Em mercados

Nem Bezos, nem Gates: para gestor, tem um presidente que é mais rico que os dois juntos

Bill Browder, CEO da Hermitage Capital Management, afirmou em depoimento no Senado dos EUA que Putin vale US$ 200 bilhões

Bill Gates Jeff Bezos
(Reprodução)

SÃO PAULO - Na última quinta-feira (27) o fundador da Amazon, Jeff Bezos, passou Bill Gates por algumas horas e se tornou o homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes. Porém, para Bill Browder, CEO da Hermitage Capital Management, essa briga nem deveria existir, já que outra pessoa é muito mais rica que estes dois.

"Eu acredito que Vladimir Putin valha US$ 200 bilhões", disse o gestor no senado americano durante seu testemunho sobre a possível interferência da Rússia nas eleições dos Estados Unidos em 2016.

A trajetória de Putin para chegar a esta fortuna, segundo Browder, foi feito por meio de extorsões, tortura e apreensões. Sendo mais específico, o gestor detalhou a história da morte suspeita do advogado da Hermitage Capital, Sergei Magnitsky, a quem contratou para investigar a corrupção oficial na Rússia.

Magnitsky foi acusado de uma enorme fraude fiscal que ele e Browder haviam descoberto. O advogado morreu durante sua detenção pré-julgamento, sendo negado tratamento médico. Browder passou os anos seguintes pressionando o Congresso para aprovar o Magnitsky Act, que proibiria os responsáveis por sua morte de entrar nos EUA e obter acesso ao sistema bancário do país. Obama assinou a lei em 2012.

Porém, tudo mudou para Putin, segundo Browder, em 2003, quando o líder russo prendeu o o homem mais rico do país, Mikhail Khodorkovsky, e televisou seu julgamento, incluindo imagens dele em uma gaiola no meio do tribunal. "Essa imagem era extremamente poderosa, porque nenhum dos outros oligarcas queria estar na mesma posição", disse Browder.

"Depois da convicção de Khodorkovsky, os outros oligarcas foram até Putin e perguntaram o que precisavam fazer para evitar sentar-se na mesma gaiola que Khodorkovsky. E a resposta de Putin foi: 50%". Mas, segundo o gestor, não era 50% para o governo, e sim para o próprio presidente.

"A partir desse momento, Putin tornou-se o maior oligarca da Rússia e o homem mais rico do mundo", disse ele, "e minhas atividades anticorrupção não serão mais toleradas".

Enquanto a divulgação oficial de ativos de Putin conta com um salário anual equivalente a US$ 133 mil e um modesto apartamento em Moscou, os rumores são de que sua imensa riqueza inclui um palácio de bilhões de dólares, quatro iates e dezenas de jatos e helicópteros.

 

Contato