Em mercados

Geração de vagas nos EUA fica abaixo do esperado e desemprego sobe, mas um indicador é "boa notícia"

Os dados do mercado de trabalho são monitorados de perto pelos investidores porque são usados pelo Fed para balizar as decisões de política monetária

Entrevista de emprego
(Divulgação/Shutterstock)

SÃO PAULO - A economia dos Estados Unidos gerou 156 mil vagas de emprego em dezembro, abaixo das 175 mil esperadas pelo mercado, segundo levantamento da Bloomberg. Em 2016, o país criou 2,16 milhões de vagas, segundo o relatório conhecido como payroll. A taxa de desemprego norte-americana encerrou o ano em 4,7%, em linha com a estimativa. Em novembro, o desemprego por lá estava em 4,6%. 

A boa notícia ficou com a melhora da renda dos trabalhadores. Segundo a Reuters, houve uma forte recuperação dos salários que indica ainda a força do mercado de trabalho. A renda média por hora aumentou em 10 centavos, ou 0,4%, beneficiando-se de uma questão de calendário, após cair 0,1% em novembro.

Os dados do mercado de trabalho são monitorados de perto pelos investidores porque indicam sobre uma recuperação mais forte ou mais fraca da economia do país e são um dos balizadores do Fed (Federal Reserve) para suas decisões de política monetária. Se os dados vêm mais altos do que o esperado, as interpretações são de que há espaço para políticas mais elevações dos juros. 

Em dezembro, o Fed subiu os juros pela primeira vez em um ano, para um intervalo entre 0,50% e 0,75% ao ano e sinalizou pelo menos três elevações em 2017.

 

Contato