Em mercados

Presidente do Fed de Nova York diz que EUA não devem subir juros em setembro

Dudley é membro com poder de voto no Fomc (Federal Open Market Committee), e assim, participa ativamente das decisões de juros da autoridade monetária norte-americana

William Dudley Fed NY
(Reuters)

SÃO PAULO - O presidente do Federal Reserve de Nova York, William Dudley, disse nesta quarta-feira (26) que um aumento dos juros em setembro nos Estados Unidos parece menos provável. Dudley é membro com poder de voto no Fomc (Federal Open Market Committee), e assim, participa ativamente das decisões de juros da autoridade monetária norte-americana. 

"Da minha perspectiva, neste momento, a decisão de começar o processo de normalização na reunião do Fomc de setembro parece menos atraente para mim do que algumas semanas atrás", disse Dudley. 

Nos últimos tempos, as bolsas norte-americanas enfrentaram um colapso por conta das perspectivas de desaceleração da economia da China. Com o cenário internacional pior, muitos analistas e economistas já esperam que o começo do aperto monetário na maior economia do mundo comece apenas em 2016, com muita gente falando em março do ano que vem. 

Apesar disso, Dudley fez uma ressalva em seu discurso, dizendo que a "normalização" da política monetária poderá se tornar mais atraente perto da reunião do mês que vem conforme mais dados da atividade econômica dos EUA e mais desdobramentos da situação do mercado financeiro são divulgados. 

 

Contato