Em mercados

Sócio da Ambev se mostra cético com mudanças pós-eleições: "o Brasil é assim"

"O Brasil é assim, o País da impunidade e do direito sem obrigação", afirma Sicupira, destacando que nós também somos culpados pela atual situação: enquanto País continuar assim, só melhoraremos na margem, destacou em evento

Carlos Alberto Sicupira
(Reprodução/Vídeo)

SÃO PAULO - Apesar de todo o sucesso pessoal, o bilionário da 3G Capital, Carlos Alberto Sicupira, manifestou preocupação sobre a atual situação do País após alguns anos de euforia econômica, durante conferência na Expert 2014, realizada pela XP Investimentos no último final de semana.  

Sicupira, que é sócio de Marcel Telles e Jorge Paulo Lemann, não se limitou a falar sobre as dicas de seu negócio e deu sua opinião sobre o cenário econômico nacional e as eleições de 2014. Ele afirmou que, até três anos atrás, havia uma espécie de anestesia sobre os últimos cinco anos do País. "Nunca tinha visto o Brasil tão bem na minha vida", afirmou.

Atualmente, o Brasil voltou ao que sempre foi: "o Brasil é assim. O cara chega e muda a regra. Se vocês acham que o Brasil vai virar os Estados Unidos, estão enganados", afirmou. Culturalmente, afirma, o País é do "coitadinho", da impunidade e do direito sem obrigação. E, para ele, essa cultura brasileira não mudará independentemente de quem for eleito presidente.

Sicupira ainda falou sobre a impunidade no Brasil, afirmando que ela está "em todos nós" e que nós somos os culpados pela não transformação do País. "Porque não decidimos na hora da eleição? Nós também somos os culpados", afirmou. Para ele, o negócio está na nossa mão: "nós temos o direito de votar, mas não sabemos em quem votamos", afirmou, ressaltando que este processo tem raízes históricas. "Enquanto isso não mudar, não viraremos os EUA, ficaremos melhorando na margem". Porém, afirmou, apesar de todos os desafios, "o Brasil é um lugar espetacular para se investir, com diversas oportunidades, espetacular para você viver, espetacular em oportunidades de investimento".  

Perguntado se ele seria candidato algum dia a um cargo público, Sicupira afirma que não se aventuraria como político, mas que trabalha com governos como uma espécie de conselheiro de administração, caso de São Paulo e Minas Gerais. 

Confira as falas de Carlos Alberto Sicupira na Expert 2014:

 

Contato