Em mercados

Ibovespa mantém trajetória e sobe amparado em crescimento chinês

Analistas preveem mais medidas de estímulos fiscais e monetários na Ásia; lucro de bancos nos EUA também surpreendem

SÃO PAULO - Em alta desde o início da manhã desta sexta-feira (13), o Ibovespa mostra valorização de 1,31%, aos 54.121 pontos, conforme dados das 13h01 (horário de Brasília). O dia também é de ganhos para as bolsas internacionais, amparadas pelo PIB (Produto Interno Bruto) da China.

Embora a economia chinesa tenha desacelerado de 8,1% no primeiro trimestre para 7,6% no segundo - o menor nível em três anos -, uma parte do mercado temia que o país pudesse apresentar um número ainda pior. Além disso, cresce o otimismo dos investidores de que a o governo do gigante asiático anunciará mais medidas de estímulo fiscal e monetário para melhorar o desempenho da economia.

Apenas esse fato já costuma favorecer os papéis de empresas ligadas a commodities - os da Vale (VALE3, VALE5) sobem cerca de 2% -, mas a Petrobras (PETR3, PETR4) conta com uma particularidade e ajuda a manter o forte desempenho do índice. Após anunciar um reajuste de 6% no preço do diesel vendido às refinarias, as ações ordinárias e preferenciais disparam 4,8%.

Bancos nos EUA surpreendem
Já nos EUA o destaque positivo fica para o setor financeiro, onde o JP Morgan anunciou um resultado melhor que o esperado, mesmo que tenha revisto para cima as perdas com erro de estratégia em derivativos. O Wells Fargo também divulgou números melhores que o esperado. 
Nem mesmo uma confinaça do consumido abaixo do esperado em junho, conforme divulgado nesta manhã, abalou os mercados por lá.

Na Europa a trajetória também é positiva, a despeito do corte de rating da Itália pela Moody's. A agência de classificação de risco rebaixou a nota de crédito do país em duas notas e manteve a perspectiva negativa, mas o país ainda é avaliado como grau de investimento. Por lá, o índice FTSE MIB indica alta de 0,96% para a bolsa de Milão.

Altas e baixas
Dessa forma, a maior alta do Ibovespa fica por conta das ações da B2W Varejo (BTOW3), seguidas pelas da Petrobras. Na outra ponta, os papéis da Oi (OIBR3, OIBR4) ocupam a ponta negativa do índice.

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 BTOW3 B2W VAREJO ON 6,34 +5,67 -29,56 2,46M
 PETR4 PETROBRAS PN 19,46 +4,74 -7,21 711,81M
 PETR3 PETROBRAS ON 20,07 +4,69 -10,68 66,66M
 OGXP3 OGX PETROLEO ON 5,86 +3,90 -56,98 115,14M
 MRVE3 MRV ON 10,14 +3,68 -1,45 25,47M

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 OIBR3 OI ON 10,75 -2,36 +1,57 549,48K
 OIBR4 OI PN 9,32 -2,20 +20,61 12,80M
 RENT3 LOCALIZA ON 29,09 -2,05 +14,99 6,51M
 BRML3 BR MALLS PAR ON 21,27 -1,76 +18,16 36,39M
 LIGT3 LIGHT S/A ON 23,61 -1,63 -14,92 7,27M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

 

 

Contato