Em mercados

Com piora no humor externo, Ibovespa abre em queda e se distancia dos 63.000 pontos

Mercado digere balança comercial chinesa e apreensão com crise europeia; produção industrial brasileira avança em fevereiro

SÃO PAULO – O Ibovespa inicia o pregão regular desta terça-feira (10) no campo negativo, registrando queda 0,39%, aos 62.678 pontos. Neste começo de sessão, os investidores digerem o noticiário externo, com dados econômicos europeus e da China, além de número da produção da indústria nacional.

Na Europa, o sentimento de confiança do investidor mostrou recuo em abril após três meses seguidos em alta, segundo informações reveladas pelo grupo de pesquisas Sentix.

Desta forma, a crise na região continua no centro das atenções, com os holofotes voltados para a Espanha, onde o presidente do banco central local disse, nessa manhã, que os bancos podem precisar de mais dinheiro se a economia continuar a se deteriorar. Na véspera, o governo do país ainda anunciou que pode realizar mais um corte de € 10 bilhões em gastos com saúde e educação.

Balança comercial chinesa e Brasil
O cenário internacional também é pressionado pela China, a qual divulgou a balança comercial de março nesta manhã. Embora o indicador tenha mostrado superávit de US$ 5,35 bilhões em março - bem acima das expectativas, que apontavam para um déficit de US$ 3,2 bilhões -, o resultado trouxe preocupações aos analistas, tendo em vista que as importações avançaram a um ritmo bem menor que no mês anterior, especialmente a de máquinas, sugerindo uma atividade econômica mais fraca.

No front doméstico, o destaque fica por conta do avanço de 1,3% da produção industrial brasileira entre janeiro e fevereiro, conforme publicado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Entretanto, na comparação anual o indicador registra queda de 3,9%.

Destaques do pregão
Entre as maiores quedas da carteira teórica do Ibovespa nesta sessão, destaque para as ações da Oi (OIBR3, R$ 11,28, -4,08%), Hering (HGTX3, R$ 45,99, -3,04%), PDG Realty (PDGR3, R$ 5,52, -2,65%), Vanguarda Agro (VAGR3, R$ 0,41, -2,38%) e Lojas Renner (LREN3, R$ 61,60, -2,14%). 

 

Contato