Em mercados

Ibovespa segue em alta em meio a onda de especulações sobre a Grécia

Mercado acompanha atento aos rumores que dão conta do cancelamento do plebiscito anunciado por Atenas

SÃO PAULO - Em alta desde a abertura, o Ibovespa apresenta alta de 1,08% no início da tarde desta quinta-feira (3) e atinge 57.961 pontos, com volume financeiro de R$ 2,61 bilhões às 13h29.

A bolsa brasileira segue diretamente na esteira de rumores que ganham coro no mercado internacional nesta sessão. Por ora, há especulações e notícias não confirmadas de que a Grécia não irá realizar mais um plebescito para referendar o polêmico pacote de austeridade que permitirá ao país receber resgate junto ao FMI (Fundo Monetário Internacional) e ao EFSF (Fundo Europeu de Estabilização Financeira) e honrar seus compromissos.

No início da manhã chegou a ser ventilado que o primeiro ministro George Papandreau iria renunciar nas próximas horas, porém o boato perdeu força e neste momento ganha força a hipótese de que o país caminha para abandonar a proposta de referendo anunciada na terça-feira (1).

Há uma grande pressão por parte das autoridades europeias para que a Grécia aceite a ajuda externa e promova as reformas necessárias ou deixe a Zona do Euro, servindo como uma espécie de ultimato a Atenas.

Neste contexto conturbado tem início a reunião do G-20 na França, onde certamente a principal pauta será a crise fiscal na Europa e a deterioração da atividade econômica no restante do planeta, especialmente nos EUA.

Altas e baixas
O principal destaque positivo fica com as ações da GOL (GOLL4), que registram valorização de 6,64% e são cotadas a R$ 13,97. Apesar dessa variação, a baixa acumulada desde o início do ano chega a -43,85%.


Por outro lado, o pior desempenho fica com os papéis da Embraer (EMBR3), que são cotados a R$ 11,22 e apresentam forte baixa de 3,86%, após a divulgação do resultado do terceiro trimestre.

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 GOLL4 GOL PN N2 13,97 +6,64 -43,85 21,54M
 BRKM5 BRASKEM PNA 15,38 +5,41 -21,65 15,06M
 GOAU4 GERDAU MET PN 19,33 +3,15 -26,62 9,29M
 TAMM4 TAM S/A PN N2 34,13 +2,96 -9,11 9,16M
 GGBR4 GERDAU PN 15,49 +2,45 -30,77 59,59M

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 EMBR3 EMBRAER ON 11,22 -3,86 -2,95 17,56M
 BBAS3 BRASIL ON 25,14 -2,56 -15,53 155,52M
 USIM3 USIMINAS ON 23,08 -1,62 +8,60 2,79M
 TNLP4 TELEMAR PN 18,06 -1,31 -23,38 7,88M
 ALLL3 ALL AMER LAT ON 8,38 -1,30 -43,75 7,60M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

Bolsas internacionais
Conforme já contextualizado acima, os principais índices acionários de Wall Street avançam de olho na onda de rumores que partem da Grécia. A ausência de resultados corporativos relevantes na agenda e a divulgação de indicadores de acordo com as previsões do mercado reforçam o peso do noticiário europeu.

Enquanto isso na Europa, as principais bolsas caminham para fechamento com ganhos próximos a 3%, também em função das especulações sobre o cancelamento do plebiscito grego.

Além disso, reverbera ainda a decisão surpreendente do BCE (Banco Central Europeu) de cortar em 0,25 p.p., para 1,25% ao ano, a taxa básica de juros na região.

Juros e câmbio
As taxas dos principais contratos de juros futuros operam em com leve baixa nos contratos mais curtos e viés de alta no longo prazo na BM&F. O mercado segue atento ao cenário externo, diante das incertezas que rondam a Zona do Euro, assim como o início da reunião de líderes do G-20, causando certa volatilidade no mercado. 

Por fim, o dólar comercial está sendo cotado a R$ 1,7320 na compra e R$ 1,7340 na venda, baixa de 0,20% em relação ao fechamento anterior.

 

Contato