Em mercados

Ibovespa acompanha mercados internacionais e inicia pregão em alta

Investidores demonstram otimismo com expectativa para o anúncio de recapitalização de bancos europeus

SÃO PAULO – O Ibovespa inicia o pregão desta quarta-feira (5) no campo positivo, em alta de 0,69%, aos 51.033 pontos, refletindo as perspectivas de que ocorra um anúncio de recapitalização dos bancos europeus em breve - expectativa que também impulsiona os mercados internacionais.

Nesta manhã o FMI (Fundo Monetário Internacional) publicou um relatório no qual indica que a melhor saída para as instituições financeiras da Europa seria a injeção de capital privado, mas que o EFSF (Fundo Europeu de Estabilização Financeira) pode ser usado para tal fim, enquanto o Comissário de Assuntos Econômicos da União Europeia, Oli Rehn, revelou na véspera ao Financial Times que os ministros de finanças da Zona do Euro estudaram essa possibilidade.

Ações
As ações que chamam a atenção pela ponta positiva do Ibovespa são as preferenciais da TAM (TAMM4, R$ 27,75, +4,17%), ordinárias da Brasil Ecodiesel (ECOD3, R$ 0,56, +3,70%), da Sabesp (SBSP3, R$ 45,80, +3,57%), da B2W Varejo (BTOW3, R$ 13,73, +3,00%) e da Fibria (FIBR3, R$ 14,16, +2,98%).

Análises
O analista técnico da Gradual Investimentos, Régis Chinchila, destaca que o Ibovespa mostrou elevada volatilidade na véspera, testando os suportes intermediários entre 50.000 e 49.500 pontos. Por outro lado, "o movimento de repique poderá ter continuidade, buscando as resistências entre 51900 e 52400 pontos", declara em relatório.

"Os sinais de que a moratória grega deve ocorrer começam a se multiplicar na Europa, inicialmente com a recapitalização de instituições com problema na região e uma 'blindagem' dos bancos dos efeitos da crise grega e posteriormente com fortes sinalizações de mudanças nos discursos das autoridades da região, citando que há urgência na finalização dos planos conjuntos", alerta o analista da Cruzeiro do Sul Corretora, Jason Vieira.

Dado nos EUA surpreende positivamente
Deste modo, o anúncio no final da tarde de terça-feira de que a Moody's cortou o rating soberano da Itália em três notas, de Aa2 para A2, foi ofuscado. No entanto, as projeções econômicas continuam negativas, inclusive com a possibilidade de um default grego ganhando força nos últimos dias, após as autoridades internacionais adiarem a votação sobre o empréstimo ao país para novembro.

Por outro lado, a sessão também ganha impulso com a surpresa positiva no mercado de trabalho privado norte-americano, uma vez que o ADP Employment revelou a criação de 91 mil postos de trabalho em setembro, valor bem superior às expectativas do mercado. A agenda de indicadores econômicos ainda prevê a publicação do ISM Services, o qual mede o nível de atividade no setor de serviços.

Por aqui serão revelados o fluxo cambial e a pequisa nacional da cesta básica, enquanto o índice nacional de preços ao produtor marcou elevação de 0,20% nos preços em agosto, superior à alta de 0,03% em julho.

 

Contato