Em mercados

Ibovespa segue recuando forte na esteira do front externo

Pacote anunciado por Obama não entusiasma e mercado segue de olho na crise europeia; Tombini sinaliza revisão de PIB para baixo

SÃO PAULO - Em queda desde a abertura, o Ibovespa recua 2,58% no início da tarde desta sexta-feira (9) e atinge 56.136 pontos, com volume financeiro de R$ 1,941 bilhão.

O principal índice da bolsa brasileira segue de mãos dadas com as perdas no front internacional, onde Wall Street digere sem entusiasmo a proposta de pacote de estímulo ao mercado de trabalho apresentada na noite de quinta-feira pelo presidente Barack Obama.

Investidores de todo o planeta seguem temerosos acerca do futuro da economia global, com risco de recessão nos EUA e o agravamento da crise fiscal na combalida Europa, o que continuam proporcionando repetidas rodadas de volatilidade e nervosismo.

Além disso, a bolsa brasileira também é afetada pela fala de Alexandre Tombini, presidente do Banco Central, de que o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil para 2011 deverá ser revisado para baixo no final do mês.

Altas e baixas
O principal destaque negativo fica com as ações da Hypermarcas (HYPE3), que registram desvalorização de 5,95% e são cotadas a R$ 12,95. Com essa variação, a baixa acumulada desde o início do ano chega a -42,19%.


Por outro lado, o melhor desempenho fica com os papéis Usiminas (USIM3), que são cotados a R$ 24,30 e apresentam alta de 2,75%.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 HYPE3 HYPERMARCAS ON 12,95 -5,95 -42,19 21,46M
 PDGR3 PDG REALT ON 7,81 -5,90 -21,78 67,29M
 BTOW3 B2W VAREJO ON 15,38 -5,53 -50,55 2,56M
 MRVE3 MRV ON 13,22 -4,62 -14,21 21,13M
 DTEX3 DURATEX ON 10,70 -4,46 -27,11 3,10M

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 USIM3 USIMINAS ON 24,30 +2,75 +14,34 17,63M
 USIM5 USIMINAS PNA 12,03 +0,67 -36,75 64,63M
 GOLL4 GOL PN N2 12,11 +0,08 -51,33 12,19M
* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)

Bolsas internacionais
Nos EUA, os principais índices acionários registram perdas superiores a 2%, com destaque negativo para ADRs (American Depositary Receipts) de bancos europeus de peso como Barclays (-8,5%), Deutsche Bank (-8,49%) e Credit Suisse (-6,16%).

Justificando a trajetória de seus bancos, na Europa as perdas são ainda mais significativas e chegam a 4%, em meio a nova rodada de desconfiança em relação ao risco de calote na Grécia, uma vez que o país ainda tem dificuldade em implantar o programa de austeridade aprovado em julho e definir a reestruturação da dívida pública junto a credores privados.

Juros e câmbio
As taxas dos principais contratos de juros futuros operam em trajetória de alta nesta sexta-feira, após abertura em ligeira baixa.

Por fim, o dólar comercial está sendo cotado a R$ 1,6810 na compra e R$ 1,6825 na venda, forte alta de 1,36% em relação ao fechamento anterior.

 

 

Contato