Ao vivo STF inicia julgamento sobre prisão após condenação em segunda instância; acompanhe

STF inicia julgamento sobre prisão após condenação em segunda instância; acompanhe

Petróleo

Notícia boa não sustenta alta da OGX, que cai 4% com investidores em fuga

Mercado se mostrou otimista com a notícia de qualificação em um primeiro momento, mas papéis voltaram para o campo negativo

SÃO PAULO – As ações da OGX Petróleo (OGXP3) recuam 3,59% por volta das 16h33 (horário de Brasília) desta quarta-feira (24), chegando aos R$ 4,84. Pressionada nos últimos dias, o papel da petrolífera de Eike Batista desta vez encontrou motivos para subir – após anunciar que obteve qualificação de operador A da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), mas não conseguiu sustentar os ganhos. 

Agora, a companhia pode operar em blocos situados em águas profundas e ultraprofundas. Anteriormente, como operador B, a petroleira só podia atuar em águas rasas e em terra. O mercado se mostrou otimista com a notícia em um primeiro momento. No intraday, o papel chegou a subir 1,79%, antes de virar no negativo e chegar a registrar queda de 3,98% na sessão.  

“É uma notícia boa, mas não conseguiu sustentar alta”, avalia Eduardo Machado, analista da Amaril Franklin. Na visão do analista, há uma debandada dos investidores da empresa, por conta da perda de credibilidade de Eike com o mercado. “Isso ocorre por conta dos resultados da companhia, que não tem sido bons”, destaca. 

PUBLICIDADE

Para ele, as pressões atingem em cheio a OGX, principal empresa de Eike, e gera um efeito manada – fazendo com que cada vez mais investidores optem por fecharem suas posições na empresa. Puxada pela OGX, o valor de mercado das empresas do megaempresário cai de R$ 26,17 bilhões na véspera para R$ 25,58 bilhões – uma expressiva queda de 2,24%. A petrolífera, que já chegou a ser uma das 10 empresas mais valiosas do Ibovespa, agora ocupa apenas a 28ª posição.