Teleconferência

“Nossa estratégia nunca foi concorrer com BM&FBovespa”, enfatiza Cetip

Segundo diretor, Francisco Carlos Gomes, a ideia seria criar bolsa de derivativos que não existam e que preencham necessidades do mercado

SÃO PAULO –  O diretor vice-presidente executivo da Cetip (CTIP3) Francisco Carlos Gomes, informou em teleconferência de análise de resultados realizada nesta sexta-feira (9), que a companhia tem como estratégia criar bolsa de derivativos que não existam no mercado e que preencham a necessidade do mercado.

“Noss estratégia nunca foi concorrer com BM&FBovespa (BVMF3). Não queremos replicar serviços pré-existentes. O que queremos é criar valor para o cliente, criando valor para os acionista”, destaca Gomes. “Infinitas vezes fomos perguntados se entraria em mercado de ações, se destacamos na contraparte com plataforma competitivas no mercado de ações e a resposta sempre foi de que isso não faz parte dos planos estratégicos da companhia”, enfatiza.

Gomes afirma que a abordagem no momento atual é mais voltada para se aproveitar dos negócios que não estão sendo feitos, do que se ter uma concorrência, citando o mercado de hipotecas como um exemplo desses negócios. 

Dentre os serviços que estão sendo criados, ele destaca uma central contraparte para derivativos de balcão e security landing dentro da Cetip.