Norte-americana Ambac reporta prejuízo bilionário bem acima do esperado

Prejuízo operacional foi de US$ 6,93 por ação, enquanto previsto era de US$ 1,82; rating fica ainda mais ameaçado de rebaixamento

Por  Nathália A. Terra Pereira

SÃO PAULO – Na ausência de indicadores econômicos, a quarta-feira (23) deverá se nortear pela divulgação de resultados corporativos trimestrais, e por ora, estes não são nada positivos, a exemplo do desempenho da Ambac.

A seguradora de títulos norte-americana postou um prejuízo de US$ 1,66 bilhão, o equivalente a US$ 11,69 por sua ação, ocasionado principalmente por perdas de US$ 3,1 bilhões originárias de títulos atrelados às hipotecas subprime.

Nos primeiros três meses do ano passado, a companhia reportara um lucro líquido de US$ 213,3 milhões, ou cerca de US$ 2,04 por ação. As cifras apresentadas pela Ambac também ficaram muito aquém das estimativas dos analistas.

A leitura majoritária do mercado dava conta de um prejuízo operacional no primeiro trimestre deste ano de US$ 1,82 por ação, enquanto que o apresentado pela empresa no período ficou em US$ 6,93 por ação.

Rating ameaçado

Impactadas pela crise imobiliária norte-americana, seguradoras de títulos do país vêm tentando fugir de um possível rebaixamento de rating, que ocasionaria ainda mais perdas no setor. Nesse sentido, a Ambac conseguiu levantar em março US$ 1,5 bilhão com uma oferta de ações.

Levando em conta a captação dos recursos, agências de classificação de risco como Moody’s e Standard & Poor’s mantiveram seus rating acerca da Ambac, que, no entanto, não fugiu do rebaixamento por parte da Fitch. Nesta semana, a companhia afirmou que estuda a possibilidade de realizar nova distribuição de papéis no mercado.

Compartilhe