Na Argentina, Milei confirma a emissão de notas de 20 mil e 50 mil pesos

Atualmente, o maior valor em circulação no país é de 2 mil pesos

Estadão Conteúdo

Pesos argentinos (Foto: Bloomberg)

Publicidade

O presidente Javier Milei confirmou que o Banco Central da República Argentina (BCRA) está preparando a emissão de notas de 50 mil e 20 mil pesos argentinos diante da alta inflação e das complicações que a falta de um papel de denominação superior a atual trazem.

Atualmente, o maior valor em circulação no país é de 2 mil pesos.

Em entrevista à TV do jornal La Nación, Milei confirmou a iniciativa, e disse que a questão das cédulas é uma “tortura”.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Imagine que você tem que fazer um pagamento em dinheiro, tem que andar por aí com um maço de papéis, colocam uma etiqueta na sua testa que diz ‘roube aqui, roube aqui. É óbvio que você está carregando dinheiro”, afirmou.

Neste sentido, sublinhou que a ausência de cédulas maiores “dificulta as transações e traz muitos custos”, e atribuiu as dificuldades do caso aos governos anteriores.

“Entendo que os Kirchneristas usaram este truque para tentar abrandar a circulação do dinheiro, mas nós, como parte do nosso programa fiscal, monetário e cambial, fechamos a torneira monetária, tanto ao nível dos Leliqs como ao nível do déficit”, acrescentou.