MRV aprova recompra de ações, BlackRock reduz fatia na Cogna e BTG anuncia JCP

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quinta-feira (28)

Felipe Moreira

Publicidade

O radar corporativo desta quinta-feira (28) traz o novo programa de recompra de até 6.082.426 de ações ordinárias de emissão da MRV (MRVE3). Além disso, a BlackRock alienou participação acionária na Cogna, passando a deter 9,971% total de ações ordinárias emitidas pela Companhia.

Já a PetroRecôncavo (RECV3) retomou operações no Rio Grande do Norte após parada temporária.

A Direcional (DIRR3), por sua vez, firmou contratos para a venda de unidades residenciais no âmbito do Programa Pode Entrar.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Taesa (TAEE11) aprovou a distribuição de dividendos no montante de R$ 228 milhões.

A Petrobras (PETR4) adquiriu fatias em blocos de São Tomé e Príncipe, em retorno à Africa.

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

PetroRecôncavo (RECV3)

A PetroRecôncavo (RECV3) encerrou o período de interrupção temporária da produção de petróleo e gás natural associado no Rio Grande do Norte. Segundo a companhia, as condições do ativo industrial de Guamaré (AIG) já foram reestabelecidas e a produção deve ser normalizada nos próximos dias.

A parada temporária havia sido comunicada em 13 de dezembro devido à impossibilidade de recebimento da produção de Guamaré, que por sua vez, teria sido causada pelo processo gradual de retomada das atividades operacionais da Refinaria Clara Camarão após parada para manutenção geral programada.

Direcional (DIRR3)

A Direcional Engenharia firmou, no dia 26 de dezembro de 2023, junto à Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo, contratos para a venda de unidades residenciais no âmbito do Programa Pode Entrar.

Os contratos assinados na referida data preveem a venda de dois projetos, totalizando 990 unidades pelo valor global de R$ 205,95 milhões.

MRV (MRVE3)

O Conselho de Administração da MRV (MRVE3) aprovou recompra de ações, para efeito de cancelamento, permanência em tesouraria e posterior alienação, ou a celebrar novas operações com derivativos lastreados em ações de sua emissão, até o limite correspondente à 6.082.426 de ações ordinárias.

O referido limite, acrescido da quantidade de ações já mantidas em tesouraria e daquelas objeto de outros contratos derivativos celebrados pela Companhia, representa, na presente data, aproximadamente, 8,06% (oito virgula zero seis por cento) do total de ações da Companhia em circulação no mercado.

A autorização conferida pelo Conselho de Administração para a realização das novas operações a serem celebradas pela Companhia tem vigência até 26 de junho de 2025.

Venda de ativos

A MRV informou que foi concluída a venda do empreendimento Biscayne Drive localizado na Flórida, EUA, pelo Valor Geral de Venda (VGV) de US$ 55,2 milhões, representando um Lucro Bruto de US$ 7,2 milhões, Cap Rate (taxa de capitalização) de 6%.

A Resia reinvestiu o suficiente para manter uma participação de 30% na propriedade Biscayne Drive, com a expectativa de vendê-la em 2025, com um Cap Rate estimado de 5,75%, o que poderá representar um ganho adicional de US$ 11 milhões.

BTG (BPAC11)

O Conselho de Administração do BTG Pactual (BPAC11) aprovou, nesta quarta-feira (27), a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) decorrentes de lucros apurados no exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2023.

Os valores individualizados são:

a) Valor bruto por ação ordinária ou ação preferencial: R$ 0,049415061; e
b) Valor bruto por Unit BPAC11: R$ 0,148245182.

Os proventos serão creditados aos acionistas que se encontrarem inscritos nos registros do banco no final do dia 03 de janeiro de 2024, sendo as ações da Companhia negociadas “ex-direitos” a partir de 04 de janeiro de 2024.

O pagamento dos juros sobre capital próprio ocorrerá no dia 15 de fevereiro de 2024.

Orizon (ORVR3)

A Orizon celebrou aditivo ao Contrato de Compra e Venda de Gás Natural Renovável junto a Copergás.

O Aditivo Contratual prevê, dentre outros, (i) um volume adicional contratado de venda de 50.000 m3 / dia de biometano a partir do segundo trimestre de 2025 por um prazo de 10 (dez) anos, (ii) uma opção da OMA de aumento do volume adicional em até 20.000 m3 / dia, passando o volume adicional para até 70.000 m3 / dia, (iii) o compartilhamento dos resultados econômicos dos certificados de rastreabilidade entre OMA e COPERGÁS para a totalidade do volume de biometano do contrato, e (iv) a cessão do contrato da OMA para a Orizon Biometano Jaboatão dos Guararapes Ltda..

Com esse acordo, o Ecoparque Jaboatão dos Guararapes garante a demanda de pelo menos 130.000 m3 / dia de biometano, o que representa entre 85% e 90% da capacidade instalada de produção da planta dimensionada atualmente para essa localidade.

Cogna (COGN3)

A BlackRock alienou participação acionária na Cogna, passando a deter 9,971% total de ações ordinárias emitidas pela Companhia, totalizando 187.120.163 ações ordinárias e 96.725.133 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações ordinárias com liquidação financeira (CFDs), representando aproximadamente 5,154% do total de ações ordinárias emitidas pela Companhia.

São Carlos (SCAR3)

A São Carlos (SCAR3) celebrou acordo para alienação da totalidade dos Edifícios Centro Empresarial Botafogo – CEB, Morumbi Office Tower – MOT, Corporate Plaza – Corporate e Alameda Santos 2477 – Al. Santos por R$ 865,0 milhões.

Com o fechamento da Transação, a liquidação financeira se dará da seguinte forma: (i) 50,6% na primeira parcela na assinatura da Escritura; (ii) 19,8% na segunda parcela em até 12 meses, contados da Escritura, corrigido pelo IPCA; e (iii) 29,7% na parcela final em até 24 meses, a partir da Escritura, também corrigido pelo IPCA.

Além disso, a estrutura da operação considera a retenção de 10,8% do valor da Transação na primeira parcela para fins de renda mínima garantida para o Fundo.
O cap rate da venda é de 7,4%, considerando a receita de locação dos contratos vigentes. Com a venda, a Taxa Interna de Retorno (TIR) real após impostos do Portfólio será de 27,3% ao ano e o Lucro Líquido estimado da operação é de R$ 338,7 milhões. O valor da Transação é 12,9% abaixo do NAV (Net Asset Value).

Com esta transação, o portfólio da São Carlos passa a ter 91 imóveis, com ABL própria de 393,7 mil m² e valor de mercado avaliado em R$ 3,9 bilhões.

Taesa (TAEE11)

O Conselho de Administração da Transmissora Aliança de Energia Elétrica S.A. (TAEE11) aprovou a distribuição de dividendos no montante de R$ 228 milhões a título de dividendos intercalares. O valor por ação ordinária e preferencial é de R$ 0,22061336000 e de R$ 0,66184008000 por Unit.

O pagamento dos dividendos intercalares ocorrerá no dia 16 de janeiro de 2024, com base na posição acionária do dia 3 de janeiro de 2024. A partir do dia 4 de janeiro de 2024, as ações e units passarão a ser negociadas “ex-dividendos” na B3.

Os dividendos intercalares foram levantados com base nas demonstrações financeiras intermediárias levantadas em 30 de setembro de 2023.

Petrobras (PETR4)

A Petrobras (PETR4) informou nesta quarta-feira (27) que o conselho de administração aprovou atuação da companhia em São Tomé e Príncipe, em movimento que marca a retomada da atuação exploratória da estatal no continente africano.

O acordo foi feito por meio de processo competitivo conduzido pela Shell, disse a Petrobras, acrescentando que a transação está inserida no escopo de um memorando de entendimentos assinado entre as duas empresas.

A Petrobras adquiriu 45% de participação nos blocos 10 e 13 e 25% de participação no bloco 11.