Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Mini-índice (WING24) começa semana com suportes nos 126.850 a 126.600 no radar, mas com espaço para repiques de alta

Confira o que esperar para o mini-índice nesta segunda-feira (5)

Rodrigo Petry

Contrato mini-índice em 2024; gráfico de 60 minutos. Fonte: Clear Trader

Publicidade

Os contratos de mini-índice (WING24), com vencimento em fevereiro, tiveram certa recuperação no fim do pregão de sexta-feira, porém não o suficiente para fechar no positivo, terminando no vermelho e em queda de 0,94%, aos 127.580 pontos.

Assim, com base nesse fechamento, o analista técnico Rodrigo Paz aponta como suporte 126.850/ 126.600 (1), 126.140 (2) e 124.000 (3). Enquanto isso, as resistências encontram-se em 127.800 (1), 128.400 (2) e 129.280/ 129.800 (3).

“Para o pregão de hoje (segunda), é importante atentar-se para possível recuperação do movimento comprador. Apesar da baixa da última sessão, o ativo fecha acima das médias curtas, e pode confirmar pivô de alta para buscar alvos mais altos. Porém, mesmo com esse movimento, é válido atenção às principais regiões de suporte, pois pode buscar continuidade do movimento vendedor”, aponta Paz. 

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Segundo ele, caso rompa o pivô de alta poderá ganhar fôlego comprador, podendo buscar novas faixas de resistência. Os principais pontos estão na faixa de 127.800, 128.400 e o alvo mais longo de resistência está localizado nas regiões dos 129.280/129.800 pontos. 

“Caso o ativo retome fluxo vendedor será necessário romper as regiões de 126.840/ 126.600, para então mirar faixa de 126.140 e alvo mais longo nos 124.000.” 

WING24 gráfico 15 minutos. Fonte: Nelogica. Elaboração técnica: Rodrigo Paz

WING24: Gráfico de 60 minutos

Através do gráfico de 60 minutos, acrescenta ele, é possível notar que o ativo perdeu a faixa de suporte da lateralização, porém está buscando retomar a região. Na última sessão, rompeu a faixa de suporte nos 127.500 pontos, e foi testar faixas mais baixas e agora busca recuperação compradora.  

“O ativo rompeu a faixa de suporte nos 127.500 pontos, e seguiu em baixa, até que encontrou a faixa de 126.850, onde entrou força compradora atenuando movimento baixista, vale atenção às faixas citadas. Para recuperação compradora, a faixa dos 127.780 pontos é relevante, e caso seja superada pode testar regiões mais altas”, diz Paz.

De acordo com ele, caso dê continuidade ao movimento de altas poderá testar novas faixas de resistência, os próximos alvos estão nos 127.780, com alvos mais longos nos 129.280 e nas resistências de 129.800/ 130.200 pontos. 

Para que o ativo retome o movimento de baixa deverá romper a faixa de 126.850 pontos, a fim de buscar alvo nos 126.600/ 126.140 e a região mais longa nos 124.000 pontos. 

WING24 gráfico 60 minutos. Fonte: Nelogica. Elaboração técnica: Rodrigo Paz