Conteúdo editorial apoiado por

IM Business - Agro

Balanço

Lucro líquido da Minerva Foods (BEEF3) fica estável no terceiro trimestre, a R$ 141 milhões

Resultado alcançou R$ 141 milhões; Ebitda e receita recuaram

Por  Fernando Lopes

A Minerva Foods (BEEF3), maior exportadora de carne bovina da América do Sul, encerrou o terceiro trimestre com lucro líquido de R$ 141 milhões, 0,3% menor que no mesmo período de 2022. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 11,5% na comparação, para R$ 713,7 milhões, e a receita registrou queda de 16,2%, para R$ 7,068 bilhões.

As retrações de Ebitda e receita foram basicamente determinadas pela queda dos preços da carne, puxada pela retração do boi. A redução foi maior que a dos preços das exportações para mercados como a China, principal destino dos embarques brasileiros de carne bovina. Mas, de uma forma geral, a companhia trabalha com um cenário positivo para os embarques sul-americano.

Isso porque os Estados Unidos continuam com oferta de gado retraída, o que limita seus embarques de carne bovina. E, com o El Niño, o clima não está favorável no país, da mesma forma que está prejudicando o segmento na Austrália, outro grande país exportador da proteína. O cenário, como reforçou Fernando Queiroz, CEO da Minerva, abre mais espaço para as exportações da América do Sul.

“E estamos otimistas com a recuperação da China”, afirmou o executivo.

XP Investimentos
Abra a sua conta e ganhe uma mochila XP Aston Martin
Confira os 4 passos para garantir a sua
EU QUERO

Fernando Queiroz, CEO da Minerva (foto: Divulgação)

Edison Ticle, CFO da Minerva, realçou que um dos principais destaques do terceiro trimestre foi a geração de caixa livre, que alcançou R$ 608,1 milhões e chegou a cerca de R$ 1,2 bilhão no período de 12 meses encerrado em setembro. Já a alavancagem (dívida líquida/Ebitda), ficou estável em 2,8 vezes também no intervalo.

No período de 12 meses encerrado em setembro, o lucro líquido da Minerva somou R$ 350 milhões, com queda de 57,9% ante igual intervalo de 2022. Já o Ebitda recuou 13,5%, para R$ 2,564 bilhões, e a receita líquida diminuiu 12,9%, para R$ 27,565 bilhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Da receita bruta acumulada de R$ 29,46 bilhões (retração de 12,2%), R$ 18,813 bilhões foram obtidos no mercado externo (queda de 18,6%) e R$ 10,647 bilhões nos mercados onde a empresa está presente com estruturas de produção (baixa de 1,9%) – Brasil, Argentina, Colômbia, Uruguai, Paraguai e Austrália.

No terceiro trimestre, a Minerva fechou acordo para adquirir 16 plantas da Marfrig, por R$ 7,5 bilhões, transação que ainda depende do aval do Cade, e avançou com a conclusão da compra da subsidiária BPU Meet, no Uruguai. De olho na transação com a Marfrig, a Minerva captou recentemente US$ 1 bilhão com bonds.

A empresa também efetuou, em agosto, o pagamento de dividendos intercalares no total de R$ 114 milhões (R$ 0,19 por ação). Nos últimos 12 meses, a empresa distribuiu aproximadamente R$ 322,6 milhões em dividendos (R$ 0,55/ação).

Compartilhe