Minério de ferro se recupera com esperanças renovadas de estímulo na China

O minério de ferro de referência para fevereiro na Bolsa de Cingapura subiu quase 1%, para 134,1 dólares a tonelada, apagando as perdas anteriores

Reuters

Mina de ferro da Vale em Minas Gerais (Photo by Giles Barnard/Construction Photography/Avalon/Getty Images)

Publicidade

PEQUIM (Reuters) – Os contratos futuros do minério de ferro recuperaram as perdas nesta quinta-feira depois de caírem por cinco sessões consecutivas, ajudados pelo mais recente apoio ao mercado imobiliário chinês e pelas esperanças renovadas de flexibilização monetária no país asiático, que é o principal consumidor do minério.

O minério de ferro de referência para fevereiro na Bolsa de Cingapura subiu quase 1%, para 134,1 dólares a tonelada, apagando as perdas anteriores. No início da sessão, o contrato atingiu uma baixa de quase quatro semanas, de 131,5 dólares.

O contrato de maio do minério de ferro mais negociado na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China encerrou as negociações diurnas estável em 976,5 iuanes (136,42 dólares) a tonelada, depois de atingir uma mínima de três semanas em 952,5 iuanes no início da sessão.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O banco central da China aprovou um empréstimo de 100 bilhões de iuanes, permitindo que as empresas em suas oito cidades-piloto usem os empréstimos para comprar propriedades residenciais comerciais que serão usadas para aluguel de longo prazo, informou o Economic Observer na quinta-feira.

Os preços do minério de ferro caíram no início da sessão devido à falta de ânimo no reabastecimento das siderúrgicas antes do feriado.

“O sentimento azedou depois que a produção de metais quentes até agora em janeiro não se recuperou como esperado”, disse um trader baseado na China, que pediu anonimato pois não estava autorizado a falar com a imprensa.