Milho alcançou seu maior patamar em 10 anos nesta quarta-feira em Chicago

Clima úmido nos EUA ameaça as plantações da commodity; milho avançou 4,5% nas últimas três sessões

SÃO PAULO – O milho alcançou seu maior patamar em 10 anos nesta quarta-feira em Chicago, refletindo o clima úmido do meio-oeste norte-americano, que ameaça as plantações da commodity.

Chuvas acima do normal na época na maior parte dos campos de Arkansas até a Carolina do Sul podem atrasar a semeação do milho, que deve estar com a produção completa até o final de março.

Segundo as estimativas, os estoques globais da commodity poderão recuar para o seu menor nível em 29 anos caso esta situação não seja revertida.

Cotação

PUBLICIDADE

O milho para entrega em maio avançou 2,5% para US$ 4,39 o bushel na Chicago Board of Trade.

Nas últimas três sessões, o valor do milho avançou 4,5%, em meio às especulações com os possíveis estragos que o fenômeno La Niña poderia causar nas plantações dos EUA, maior exportador de milho do mundo.