Marisa aprova aumento de capital, Azul contrata formador de mercado e mais notícias

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta terça-feira (11)

Equipe InfoMoney

(Shutterstock)

Publicidade

O radar corporativo desta terça-feira (11) traz a aprovação de aumento de capital da Marisa (AMAR3) de até R$ 750 milhões, além da emissão de notas comerciais escriturais, no total de R$ 50 milhões.

A Azul (AZUL4), por sua vez, anunciou a contratação do BTG Pactual para exercer a função de formador de mercado de suas ações no âmbito da B3.

Já a Taesa (TAEE11) informou que recebeu do Estado do Paraná licença de instalação para o trecho de 79 km de linha de transmissão Bateias-Curitiba Leste.

Continua depois da publicidade

A Ultrapar (UGPA3) compra controle de empresa que comercializa energia por R$ 110 milhões.

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas.

Confira mais destaques:

Continua depois da publicidade

Marisa (AMAR3)

O conselho de administração da Marisa (AMAR3) aprovou o aumento do capital social da companhia de mínimo R$ 590 milhões e máximo de até R$ 750 milhões, mediante a emissão para subscrição privada de até 535.714.285 ações ordinárias. Cada nova ação poderá ser integralizada ao preço de R$ 1,40.

O conselho de administração da Marisa também aprovou a 7ª emissão de notas comerciais escriturais, no total de R$ 50 milhões, todas com valor nominal unitário de R$ 1.000, emitidas em série única.

Taesa (TAEE11)

A Taesa (TAEE11) informou que recebeu do Estado do Paraná licença de instalação para o trecho de 79 km de linha de transmissão Bateias-Curitiba Leste.

Continua depois da publicidade

O projeto Ananaí, referente ao lote 1 do leilão de transmissão nº 02/2021, realizado em dezembro de 2021, é 100% controlado pela Taesa, tem 363 km de linhas de transmissão e possui uma Receita Anual Permitida (RAP) de R$ 166,2 milhões para o ciclo 2023/24 e um capex de R$ 1,75 bilhão.

Azul (AZUL4)

A Azul (AZUL4) anunciou a contratação do BTG Pactual Corretora de Títulos e Valores Mobiliários para exercer a função de formador de mercado de suas ações no âmbito da B3.

IMC (MEAL3)

A IMC (MEAL3) informou a renúncia de Gustavo Barros de Aguiar Gomes ao cargo de diretor da companhia.

Continua depois da publicidade

Ultrapar (UGPA3)

A Ultrapar (UGPA3) informou que acertou a compra, por meio de sua subsidiária Ultragaz, de 51,7% de participação da empresa de comercialização e gestão de energia elétrica Witzler por R$ 110 milhões, conforme comunicado ao mercado.

Deste montante, R$ 50 milhões serão aportados na empresa adquirida via aumento de capital e R$ 60 milhões serão pagos no fechamento da transação, segundo a Ultrapar.

Rede D’Or (RDOR3)

A Rede D’Or (RDOR3) comunicou o fim da vigência do acordo de acionistas celebrado em 25 de maio de 2015 entre Alice Junqueira Moll, Jorge Neval Moll Filho, Jorge Neval Moll Neto, Renata Junqueira Moll Bernardes, Andre Francisco Junqueira Moll, Pedro Junqueira Moll, Paulo Junqueira Moll, Delta FM&B Fundo de Investimento em Ações e determinados veículos de investimento geridos, direta ou indiretamente, pelo Grupo Carlyle.

Continua depois da publicidade

O Carlyle vendeu R$ 2,2 bilhões de suas ações na Rede D’Or e zerou a posição na companhia no final de maio deste ano.

Helbor (HBOR3)

A construtora Helbor (HBOR3) comunicou que recebeu R$ 4,9 milhões referente à primeira parcela da venda de um terreno em São Paulo (SP), segundo comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) nesta segunda-feira.

O contrato de compra e venda de um terreno na zona leste com área de 4.370 m² foi feito no primeiro trimestre. A primeira parcela foi paga nesta segunda-feira e o documento informa ainnda que a partir de julho de 2024 serão pagas dez parcelas mensais e sucessivas de R$ 2,6 milhões, corrigidas pelo INCC.