Clube bilionário

Manchester United se torna primeiro clube a valer mais de US$ 3 bilhões

Time inglês, que conta com investimento de George Soros, mantém a posição de clube mais valioso do mundo

SÃO PAULO – Líder do campeonato inglês de futebol, o Manchester United acumula mais uma vitória nesta terça-feira (29). Mas desta vez a vitória vem fora de campo, e quem comemora são os investidores. Segundo levantamento da Forbes, o clube inglês é o primeiro no mundo do esporte a ser avaliado em mais de US$ 3 bilhões.

O valor da empresa, calculado pelo valor de mercado menos dívidas, caixa e equivalentes de caixa e normalmente usado para avaliar aquisições, é de US$ 3,3 bilhões. Esse é o maior valor para um time, considerando todos os esportes.

Dessa forma, o Manchester mantém a posição de clube mais valioso do mundo. A segunda posição continua com o time de futebol americano Dallas Cowboys, avaliado em US$ 2,1 bilhões.

O clube inglês abriu o capital na NYSE em agosto do ano passado. Mesmo precificada abaixo do estimado pelos coordenadores da oferta (as ações foram lançadas a US$ 14,00), a captação de US$ 232 milhões fez do IPO (Initial Public Offering) do Manchester o maior da história do esporte.

Alguns dias depois, até o megainvestidor George Soros viu uma boa oportunidade ao comprar uma participação de 7,85% no clube.

Desde a abertura de capital, as ações do Manchester, aos US$ 16,48, já deram um retorno de 17,7% aos investidores, mas os primeiros meses foram de desconfiança, levando as ações a caírem mais de 8,5% somente até meados de outubro.