Fora do MSCI

Maior gestora do mundo vendeu 20 milhões de ações de holding da Vale em 1 pregão

A movimentação está relacionada com a mudança na carteira do MSCI (Morgan Stanley Capital International), que excluiu as ações da holding da Vale, em decisão já antecipada na metade do mês passado

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Bradespar (BRAP4), holding com exposição aos papéis da mineradora Vale (VALE3; VALE5), informou o mercado, nesta quarta-feira (3), que a BlackRock reduziu participação sobre as ações da companhia. De acordo com o comunicado, divulgado no sistema da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a maior gestora de fundos do mundo passou a deter, na última sexta (29), 3.282.642 ações preferenciais da Bradespar, o equivalente a 1,45% do total dos ativos PN da companhia negociados na Bovespa.

A movimentação está relacionada com a mudança na carteira do MSCI (Morgan Stanley Capital International), que excluiu as ações da holding da Vale, em decisão já antecipada na metade do mês passado. Com a retirada confirmada, muitos fundos precisaram reduzir ou até desfazer posições sobre determinadas companhias, respeitando suas próprias metodologias.

Os objetivos da alienação acionária, comunicou a gestora americana, são estritamente de investimentos. A BlackRock não detém nenhuma debênture conversível em ações emitidas pela Bradespar. Segundo informações da BMF&Bovespa, até a última sexta, a gestora detinha 10,53% dos papéis BRAP4 disponíveis, o que corresponde a cerca de 23,3 milhões de ações. Desta forma, pode-se afirmar que foram vendidos cerca de 20 milhões de papéis preferenciais da Bradespar pela BlackRock durante o penúltimo pregão de maio.

Aprenda a investir na bolsa

Às 16h29 (horário de Brasília), as ações da Bradespar caíam 2,82%, a R$ 11,73. No acumulado do ano, as perdas estão na casa dos 32%, contra ganhos de quase 7% do Ibovespa no mesmo período.