Magazine Luiza tem mais um resultado positivo, lucro da BR Distribuidora quase triplica e mais notícias

Confira os destaques corporativos desta terça-feira (6)

Mariana Zonta d'Ávila

Publicidade

SÃO PAULO – No radar InfoMoney desta terça-feira (6), Petrobras divulga os resultados do terceiro trimestre, lucro do Magazine Luiza sobe 29,3% no trimestre, Marcelo Labuto assume Banco do Brasil, Kroton é rebaixada a “equal-weight”, outros 10 balanços e mais notícias.

Confira os destaques corporativos desta manhã:

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras registrou lucro líquido de R$ 6,64 bilhões no terceiro trimestre, patamar abaixo dos R$ 9,636 bilhões esperados pelo mercado, conforme estimativa mediana coletada pela Bloomberg. A receita de vendas alcançou R$ 98,26 bilhões, acima dos R$ 93,32 estimados e o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 29,86 bilhões. A estimativa era de R$ 32,596 bilhões.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ainda no radar da companhia, a petroleira reduziu para esta terça-feira o preço da gasolina nas refinarias para R$ 1,7293, contra R$ 1,8466 anteriormente.

Kroton (KROT3)

As ações da Kroton, anteriormente classificadas como “overweight” foram rebaixadas a “equal-weight” pelos analistas do Morgan Stanley. O preço-alvo também foi rebaixado, de R$ 19,90 para R$ 12,40, implicando um potencial de alta de 1% em relação ao último fechamento. O preço médio para o ativo é R$ 14,53.

Banco do Brasil (BBAS3)

Marcelo Labuto foi nomeado na noite da última segunda-feira (5), presidente do Banco do Brasil. Atual vice-presidente de negócios de Varejo do banco, Labuto substituirá Paulo Rogério Caffarelli, que pediu demissão há cerca de dez dias para assumir a Cielo.

Continua depois da publicidade

Santander Brasil (SANB11)

O banco Santander vai captar US$ 2,5 bilhões em bônus no exterior para reduzir o custo de endividamento e otimizar a estrutura de capital. A emissão será feita em duas tranches, cada uma no valor de US$ 1,25 bilhão.

Invista em ações com taxa ZERO de corretagem: abra uma conta na Clear

Enquanto a primeira, de títulos perpétuos, será computada como de capital de nível 1, a outra, com vencimento em 2028, será de capital de nível 2.

Magazine Luiza (MGLU3)

O Magazine Luiza viu seu lucro líquido subir 29,3% no terceiro trimestre deste ano, para R$ 119,6 milhões, superando a média das projeções compiladas pela Bloomberg, de R$ 115,3 milhões.

A receita líquida, por sua vez, fechou o período em R$ 3,67 bilhões, uma alta de 28,5% ante os R$ 2,86 bilhões do terceiro trimestre de 2017. Já o Ebitda (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, na sigla em inglês) ficou em R$ 278,9 milhões entre julho e setembro, uma alta de 11,4% em um ano.

Entre os destaques, mais uma vez a companhia viu suas vendas de e-commerce terem forte alta, de 54,6%, enquanto o mercado teve um crescimento de apenas 8,0%. No e-commerce tradicional, as vendas evoluíram 43,8% e o marketplace contribuiu com vendas adicionais de R$ 213,3 milhões.

“Continuamos vendo melhora operacional, especialmente em entregas, contribuindo para a melhora da experiência do consumidor”, destaca o Bradesco BBI, com recomendação neutra destacando o valuation esticado, apesar da execução exemplar e do bom posicionamento para o longo prazo.

Já a XP Research elevou o preço-alvo de R$ 130 para R$ 150 por ação incorporando um ambiente de menor risco no Brasil e crescimento mais elevado no médio prazo. “No entanto, mantemos nossa recomendação neutra, já que preferimos a B2W e a Via Varejo, que na nossa visão, as ações ainda não refletem todo o potencial com melhora de resultados e iniciativas de integração dos negócios online e lojas físicas”, afirmam os analistas.

BR Distribuidora (BRDT3)

A Petrobras Distribuidora apurou um lucro líquido atribuído aos controladores de R$ 1,08 bilhão no terceiro trimestre, um aumento de 173,6% (ou de 2,73 vezes) em relação ao mesmo período do ano anterior.

A receita líquida da companhia foi de R$ 26,455 bilhões entre junho e setembro, um aumento de 21,1%. O Ebitda (Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 631 milhões, um recuo de 40,2% e que frustrou as estimativas.

AES Tietê (TIET11)

O lucro líquido da AES Tietê recuou 6,8% para R$ 35,4 milhões na comparação entre os terceiros trimestres de 2018 e 2017. A receita líquida, por sua vez, subiu para R$ 564,8, ficando 4,9% acima das projeções do mercado.

O Ebitda ficou em R$ 35,4 milhões no trimestre, com margem Ebitda de 36,9%. No período, as despesas de capital (Capex, ,em inglês) foram de R$ 115,1 milhões e a expectativa é de que termine o ano em R$ 483,6 milhões.

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual registrou no terceiro trimestre uma receita total de R$ 1,25 bilhão – praticamente estável em relação ao segundo trimestre – e um lucro líquido ajustado de R$ 684,8 milhões. No período, os ativos totais do banco somaram R$163,9 bilhões.As despesas operacionais, por sua vez, atingiram R$ 595,7 milhões, queda de 15,5% em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior.

BrasilAgro (AGRO3)

A BrasilAgro apurou um lucro líquido de R$ 136,6 milhões no primeiro trimestre de 2019 (encerrado em 30 de setembro), do ano-safra 2017/2018. A receita líquida veio em R$ 270,7 milhões, enquanto o Ebitda ajustado no período foi de R$ 127 milhões.

Marfrig (MRFG3)

A Marfrig apurou uma receita líquida de R$ 11,09 bilhões no terceiro trimestre, superando a maior projeção do mercado. O Ebitda ajustado, por sua vez, veio em  R$ 1,08 bilhão, acima do esperado de R$ 834,5 milhões.

ABC Brasil (ABCB4)

O ABC Brasil apresentou um lucro recorrente de R$ 116,1 milhões no terceiro trimestre, superando a média das projeções compiladas pela Bloomberg, de R$ 113,6 milhões. O retorno médio sobre o patrimônio (ROE, em inglês), por sua vez, foi de 13,3%.

Os empréstimos do banco somaram R$ 23,2 bilhões entre junho e setembro, enquanto a margem líquida de juros ficou em 3,6% e os ativos totais foram de R$ 31,33 bilhões. Já a carteira de crédito expandida cresceu 10% em 12 meses para R$ 25,3 bilhões.

Porto Seguro (PSSA3)

A Porto Seguro registrou um lucro líquido de R$ 318 milhões no terceiro trimestre, um aumento de 23% em relação ao mesmo período do ano anterior. No período, a receita total ficou em R$ 4,5 bilhões.

Marcopolo (POMO4)

A Marcopolo somou uma receita líquida de R$ 1,1 bilhão, com crescimento de 49,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. O lucro bruto atingiu R$ 183,1 milhões, com margem de 16,6% e aumento de 63% sobre o terceiro trimestre de 2017.

O Ebitda da companhia, entre junho e setembro, totalizou R$ 115,3 milhões, enquanto a margem veio em 10,5%. A produção total atingiu 4.822 unidades, sendo 3.642 delas destinadas ao mercado interno.

Omega Geração (OMGE3)

A companhia teve um lucro líquido de R$ 28,4 milhões no terceiro trimestre. A receita líquida veio em R$ 167,8 milhões, enquanto o Ebitda ajustado ficou em R$ 116,8 milhões no período, com margem Ebitda ajustada de 84,4%.

Banco Pan (BPAN4)

O Banco Pan, controlado pelo BTG Pactual e pela Caixa Econômica Federal, apurou no terceiro trimestre um lucro líquido de R$ 49 milhões, alta de 16,35% em relação ao segundo trimestre. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, porém, o lucro caiu 56%, principalmente por conta da ausência de receitas não recorrentes da venda de créditos tributários.

No período, a originação de crédito do banco alcançou a média mensal de R$ 1,43 bilhão. O estoque de crédito, por sua vez, atingiu R$ 19,7 bilhões. Já o retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) foi de 4,9% no trimestre.

Invista em ações com taxa ZERO de corretagem: abra uma conta na Clear