Negócio desfeito

Listagem via “cheque em branco” da plataforma cripto eToro é cancelada

A decisão foi tomada em conjunto com a FinTech Acquisition Corp

Por  CoinDesk -

A listagem pública da plataforma de negociação eToro por meio da fusão com a empresa de aquisição de propósito específico (SPAC, na sigla inglês) FinTech Acquisition Corp foi cancelada, divulgaram as duas firmas em um comunicado nesta terça-feira (5).

Uma SPAC, também conhecida como “empresa do cheque em branco”, é uma companhia que não tem um negócio, mas quer usar recursos captados em um IPO para adquirir uma.

As condições do acordo da fusão, que havia sido proposto em março do ano passado, não foram cumpridas, disseram as empresas.

Inicialmente, a fusão foi definida para formar uma entidade combinada no valor de US$ 10,4 bilhões, refletindo um valor empresarial implícito para a eToro de US$ 9,6 bilhões.

De acordo com Betsy Cohen, presidente da FinTech Acquisition Corp, “a transação se tornou impraticável devido a circunstâncias fora do controle das duas partes”.

Como a decisão foi tomada mutuamente, nenhuma das empresas é obrigada a pagar uma taxa de rescisão.

Embora os acordos de SPAC tenham sido uma maneira popular para as empresas de criptomoedas acessarem os mercados de ações públicas nos últimos anos, sua atração esfriou durante a desaceleração do setor cripto.

O grupo de mídia Forbes, por exemplo, planejava abrir capital por meio de um acordo SPAC de US$ 630 milhões com a Magnum Opus Acquisition, com sede em Hong Kong, mas isso foi descartado no final de maio.

“Embora esse possa não ser o resultado que esperávamos quando iniciamos esse processo, os negócios subjacentes da eToro permanecem saudáveis, e nosso balanço é forte e continuará a equilibrar o crescimento futuro com a lucratividade”, disse o CEO da plataforma, Yoni Assia, no comunicado.

Peter Stoneberg, diretor administrativo da empresa de fusões e aquisições Architect Partners, disse ao CoinDesk o seguinte: “As SPACs em geral têm sido muito voláteis e estão em trajetória descendente”.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe