DIs

Juros futuros viram para alta apesar de queda do dólar e recuo nas tarifas de energia

Braga informou ontem que o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) determinou o desligamento de usinas térmicas

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Os juros futuros viram para alta nesta quinta-feira (4), apesar da queda de mais de 1% do dólar à vista ante o real. No caso das taxas mais curtas, fontes ouvidas pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, atribuíram a queda mais cedo das taxas no trecho mais curto da curva ao recuo nas tarifas de conta de luz com o desligamento de usinas térmicas anunciado ontem pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. A leitura é a de que isso deve dar algum alívio à inflação.

Às 11h07, o DI para janeiro de 2021 estava em alta de 3 pontos-base a 15,77%. No trecho curto, o DI para janeiro de 2017 operava estável a 14,44%. A alta de hoje pode estar relacionada a um repique por conta das fortes quedas dos juros nos últimos pregões. 

Braga informou ontem que o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) determinou o desligamento de usinas térmicas que, juntas, geram até 2 mil megawatts de energia, a partir de 1º de março. No total, serão desligados sete empreendimentos térmicos. Ele ainda afirmou que com a decisão, a bandeira vermelha, que vigora desde janeiro do ano passado, será substituída pela amarela. E, mantidas as condições climáticas, existe possibilidade de chegar a verde em abril. Nos cálculos do ministro, as tarifas devem cair cerca de 7% a partir de março.

PUBLICIDADE

(Com Agência Estado)

Leia também:

Carteira InfoMoney bateu Ibovespa em 8 pontos em janeiro; você já baixou?

Analista-chefe da XP diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa