IPO

JBS Friboi registra a pior estréia dentre todas as IPOs realizadas desde 2004

Avaliando outras empresas do setor, percepção é de que as ações ordinárias da companhia saíram por um preço elevado

(Divulgação JBS Friboi)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A oferta pública de ações do Grupo JBS-Friboi trouxe novos recordes ao mercado brasileiro. Considerando as 200 milhões de ações ordinárias distribuídas, aproximadamente R$ 1,6 bilhão foram arrecadados, a maior captação realizada nos últimos anos por uma companhia estreante na Bovespa.

Ou seja, dentre as ofertas inicias de ações (IPO – Initial Public Offering) realizadas desde a reabertura do mercado em 2004, esta foi a maior.

Mesmo considerando todas as ofertas realizadas desde então, incluindo transações de empresas que já eram listadas na Bovespa, a oferta da maior processadora de carnes do Brasil foi a quarta maior em termos de captação de recursos. Ficou abaixo somente das ofertas do Banco do Brasil, Cesp e Unibanco.

Aprenda a investir na bolsa

Outro recorde, porém negativo
A oferta bateu também outro recorde. Dentre todas as IPOs realizadas desde 2004 esse foi o pior desempenho de uma ação estreante na Bovespa em seu primeiro pregão. Até então, a maior desvalorização na estréia havia sido registrada pelas ações ordinárias da CSU CardSystem, com queda de 2,78%.

As ações, que são negociadas sob o código JBSS3 e foram listadas Novo Mercado, mostraram fraco desempenho durante todo o pregão e encerraram o dia em forte queda de 12,50%, cotadas a R$ 7,00. No total, foram 10.339 negócios, que movimentaram R$ 243,34 milhões, o quarto maior volume da Bovespa.

Comparação setorial
Além do significativo volume de papéis ofertados, o fraco desempenho está associado ao valor atribuído no processo de bookbuilding. Considerando o preço fixado de R$ 8,00 por ação, o valor de mercado do Grupo JBS-Friboi ficaria próximo a R$ 6,8 bilhões. Este número foi considerado elevado, principalmente quando comparado com empresas como Sadia e Perdigão.

No fechamento do pregão de 28 de março, as líderes brasileiras no segmento de derivados de carne e aves apresentavam valor de mercado de R$ 5,429 bilhões e R$ 4,641 bilhões, respectivamente.

Mesmo com fatores como a gripe aviária afetando de forma relevante o valor de mercado destas empresas, a comparação trouxe para uma parte do mercado a percepção de que os ativos do JBS Friboi foram superavaliados. Outro ponto relevante diz respeito às receitas e lucros.

Em 2006, Sadia e Perdigão apresentaram faturamento líquido de R$ 6,876 bilhões e R$ 5,209 bilhões. O lucro líquido da Sadia foi de R$ 365 milhões e o da Perdigão, afetados por fatores pontuais, recuou 67% e atingiu R$ 117 milhões. Já o Grupo JBS Friboi registrou receita líquida de R$ 3,967 bilhões e lucro liquido de R$ 180 milhões no ano passado.

PUBLICIDADE