Japão adverte sobre medidas contra volatilidade excessiva do iene

Moeda japonesa tem apresentado tendência de baixa, apesar da decisão do Banco do Japão de encerrar oito anos de taxas de juros negativas

Reuters

Publicidade

O ministro das Finanças do Japão, Shunichi Suzuki, disse que as autoridades estão prontas para tomar as medidas apropriadas contra a volatilidade excessiva da taxa de câmbio, repetindo seu alerta sobre o iene enquanto Tóquio tenta evitar uma queda desestabilizadora da moeda.

Suzuki não chegou a ameaçar tomar “medidas decisivas” contra movimentos excessivos, linguagem que o ministro usou na semana passada quando o iene caiu para o nível mais baixo em 34 anos, sugerindo que as autoridades ainda estão aguardando enquanto observam os movimentos da moeda.

“Tudo o que podemos dizer é que tomaremos as medidas adequadas contra a volatilidade excessiva, sem descartar nenhuma opção”, disse Suzuki em uma coletiva de imprensa regular nesta terça-feira, quando perguntado sobre as quedas contínuas do iene.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O iene tem apresentado uma tendência de baixa, apesar da decisão do Banco do Japão, no mês passado, de encerrar oito anos de taxas de juros negativas, já que os investidores interpretaram sua linguagem mais branda como um sinal de que o próximo aumento da taxa de juros ainda está longe.

Dólar valoriza com Powell e Fed

Declarações na sexta-feira do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, de que não há necessidade de “ter pressa para cortar” a taxa de juros nos Estados Unidos mantiveram o dólar firme, consolidando as expectativas do mercado de que a diferença entre as taxas dos EUA e do Japão permanecerá ampla.

Os mercados permanecem em alerta para a possibilidade de intervenção por parte de Tóquio, já que o dólar oscila em torno de 151,610 ienes nesta sessão, perto da máxima de 34 anos de 151,975 atingida na quarta-feira.

Continua depois da publicidade

No dia em que o iene atingiu a mínima de 34 anos, Suzuki disse que Tóquio tomaria “medidas decisivas” contra movimentos excessivos da moeda. A linguagem é considerada pelos mercados como o aviso mais forte das autoridades de que a intervenção cambial estaria próxima.

Mas as autoridades japonesas, inclusive Suzuki, não usaram a mesma linguagem desde então.

O iene estava caindo de forma bastante acentuada naquele momento, disse Suzuki quando perguntado sobre o dia em que ele ameaçou tomar medidas decisivas.

“Deixando a linguagem de lado, agora estamos observando os mercados com um forte senso de urgência”, disse Suzuki. “Estamos observando cuidadosamente os movimentos diários do mercado”, acrescentou.