Itaú BBA vê setor de educação no Brasil com perspectiva “cautelosamente otimista” para 2024; veja preferidas

Segundo relatório divulgado pelo banco na véspera, Yduqs deve continuar apresentando resultados operacionais positivos a curto prazo, enquanto Ânima ainda possui grande potencial de valorização

Reuters

Publicidade

SÃO PAULO, 8 Jan (Reuters) – Analistas do Itaú BBA apostam em um setor educacional brasileiro em 2024 sem grandes mudanças nas tendências observadas no ano anterior, quando o desempenho foi positivo, com uma perspectiva “cautelosamente otimista” e preferência pelas empresas Yduqs (YDUQ3) e Ânima (ANIM3).

“A menos que ocorram alterações regulatórias, é provável que o ensino a distância continue experimentando um sólido crescimento na captação com desempenho mais lento no ticket médio, enquanto a educação presencial pode ver uma queda nos volumes, mas ainda assim manterá o ritmo com a inflação”, afirmaram analistas liderados por Vinicius Figueiredo.

Segundo relatório divulgado pelo banco na véspera, Yduqs deve continuar apresentando resultados operacionais positivos a curto prazo, enquanto Ânima ainda possui grande potencial de valorização, na visão dos analistas, principalmente na vertical médica Inspirali, apesar da alta alavancagem financeira e riscos inerentes a uma companhia que está focando em eficiência e ganhos de rentabilidade.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Apesar dos resultados positivos observados nos primeiros nove meses do ano passado, “continuamos adotando uma abordagem conservadora em relação ao setor de ensino superior no Brasil”, disseram os analistas do Itaú BBA.

“Esse setor tem uma exposição elevada a mudanças regulatórias, como o programa Fies e alterações no marco regulatório do ensino a distância. Além disso, o ‘valuation’ já não está mais tão atrativo como no passado”, o que exige uma análise mais detalhada para a escolha de ações, acrescentaram.

Às 12:37 (horário de Brasília), as ações ordinárias da Yduqs subiam 0,91%, a R$ 20,99 cada, enquanto Ânima subia 5,81%, a R$ 4,37 o papel.