Indefinição presidencial afeta bolsas norte-americanas

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas fecharam sem uma tendência definida nessa segunda-feira, com o índice Dow Jones Industrial mantendo a alta da manhã e o Nasdaq Composite perdendo força no fim do pregão. O resultado da eleição norte-americana, que parecia aproximar-se do final com a vitória do republicano Bush na Flórida, deve prolongar-se ainda mais com a decisão dos democratas de recorrerem à justiça. A confusa eleição norte-americana afetou mais uma vez os ânimos dos investidores.

O índice Dow Jones Industrial fechou em alta de 0,72% a 10.546,00 pontos, influenciado pelas varejistas Wal Mart (+9,13%) e Home Depot (3,33%) após a primeira ter anunciado um aumento de vendas em suas lojas mais antigas. A empresa de bens de consumo 3M (+3,59%), American Express (+3,16%) e a Alcoa (+2,87%) também apresentaram resultados positivos. Por outro lado, a maior queda do índice ficou por conta das ações do McDonald’s, que caíram 5,19%. Outras baixas expressivas foram da United Technologies (-2,78%) e das empresas de telecomunicações SBC Communications (-2,31%) e AT&T (-2,27%).

O índice Nasdaq Composite fechou em queda de 0,82% a 2.880,49 pontos. As fabricantes de chips Xilinx (-18,15%) e Altera (-12,42%) apresentavam as principais quedas, após o banco de investimento Lehman Brothers ter baixado as expectativas de lucro das duas empresas. Outras baixas significantes ficavam com as fabricantes de fibra ótica Global Crossing (-9,52%) e JDS Uniphase (-5,97%), e com as gigantes Oracle (-4,15%) e Cisco (-2,73%). As principais altas da bolsa eletrônica ficavam com as fabricantes de aparelhos de telefonia móvel Qualcomm (+5,84%) e Ericsson (+3,49%), além da gigante Sun (+3,90%).

O índice S&P 500, que reflete as maiores empresas dos EUA, fechou em alta de 0,54% a 1.348,97 pontos. Apresentaram bons resultados a empresa de telefonia WorldCom (+1,98%) e a Microsoft (+1,07%). Por outro lado, a fabricante de semicondutores BroadCom despencou 16,70% após ter seu preço-alvo rebaixado pelo banco Salomon Smith Barney.

Compartilhe