Bolsa

Ibovespa sobe seguindo exterior, em dia de surpresa com aproximação de PT com Cunha

Mercado tem nova alta depois de duas quedas seguidas; o noticiário corporativo fica em destaque com notícias importantes de Petrobras e Vale

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O Ibovespa opera em alta nesta quinta-feira (15) acompanhando o desempenho das bolsas internacionais depois que o Livro Bege do Federal Reserve e os últimos indicadores econômicos divulgados nos Estados Unidos mostraram que a maior economia do mundo está se recuperando de maneira mais fraca do que o esperado. Por aqui, o impeachment fica mais longe em meio a articulações do governo com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para que ele não caia e os pedidos pelo impedimento da presidente sejam engavetados. Noticiário corporativo ganha destaque com Petrobras e Vale.

Às 10h51 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira subia 0,56%, a 47.079 pontos. Já o dólar comercial vira para alta de 0,27% a R$ 3,8230 na venda, enquanto o dólar futuro para novembro zera ganhos e tem leve variação negativa de 0,03% a R$ 3,836. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 cai 9 pontos-base a 15,43%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 recua 13 pontos-base, a 15,73%. 

Política
No cenário político, o novo ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, está negociando com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, um acordo de mútuo interesse para evitar a cassação do mandato de Cunha e, ao mesmo tempo, engavetar os pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O acordo tácito foi tema de almoço com o vice-presidente, Michel Temer, e com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PDMB-AL), ontem no Palácio do Jaburu e ele inclui não aprovar parecer pela cassação de Cunha no Conselho de Ética se Cunha não avançar com o processo de impeachment, segundo a Folha de S. Paulo. Há desconfiança mútua, mas os dois lados sabem que dependem um do outro neste momento. Dentro desta questão, Cunha diz que pode acelerar impeachment se não for bem tratado pelo governo e sinalizou que pode tanto acelerar abertura de processo quanto esperar o STF (Supremo Tribunal Federal), segundo o Blog do Camarotti.

Ainda neste campo, o PSDB deve registrar hoje novo pedido de impeachment contra Dilma, segundo o líder do partido na Câmara, Carlos Sampaio. Documento, que deve incluir pedaladas em 2015, é assinado por Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior. O ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) mandou investigar se manobras se repetiram em 2015, de acordo com informações do Valor Econômico. O caso se torna agora oficialmente uma auditoria e terá que ser julgado pelo plenário do TCU. O governo tentará acordo com TCU para corrigir pedaladas fiscais, diz Estado.

No âmbito do ajuste fiscal, Cunha disse não acreditar que a proposta do governo de criar uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) seja votada antes de junho do próximo ano. Ele, que antes tinha admitido a votação do projeto da CPMF até junho de 2016, falou a jornalistas após a participação do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em uma comissão geral no Plenário da Câmara dos Deputados. Segundo o presidente da Câmara, o projeto nem começou a tramitar na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o que significa que terá um trâmite demorado no Congresso Nacional.

Destaques da Bolsa
A Ambev (ABEV3, R$ 18,72, +1,74%) sobe hoje depois de duas quedas seguidas. A AB InBev disse que planeja vender US$ 55 bilhões em títulos para efetuar o acordo de US$ 106 bilhões para união com a SABMiller, conforme uma pessoa familiarizada ao assunto disse à Bloomberg. A notícia pode trazer um fôlego para a Ambev, controlada indiretamente pela AB InBev, que era vista pelo mercado como uma alternativa para o acordo, dado que a empresa não possui dívidas e poderia se envolver na transação.  

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 KROT3 KROTON ON9,65+8,43
 GOLL4 GOL PN N23,97+3,39
 NATU3 NATURA ON23,27+2,96
 MRFG3 MARFRIG ON6,42+2,88
 LREN3 LOJAS RENNER ON19,49+2,58

 

PUBLICIDADE

 

Assim como ela, tem forte alta a Kroton (KROT3, R$ 9,63, +8,20%) que afirmou ter obtido crescimento de 4% na captação total de alunos de graduação no terceiro trimestre na comparação com o mesmo período de 2014. O número de novos alunos do Fies caiu 84% no período, para 5,6 mil alunos. Segundo a companhia, a captação de alunos de ensino à distância (EAD) subiu 10%, para 109.967 alunos, enquanto a captação presencial caiu 6%, para 66.294 alunos. 

Para a XP Investimentos, o Fies apresentou forte queda, mas a base de alunos ex-Fies ajudou bastante no controle de “perdas” em relação ao programa, sendo um ponto positivo para que a empresa mantenha estável a taxa de evasão.

O BB Seguridade (BBSE3, R$ 28,60, +1,42%), que tem alta em meio a notícia de recompra de até 10 milhões de ações. 

Os bancos, que estão no setor de maior peso na carteira teórica do Ibovespa, operam entre perdas e ganhos. Depois do Credit Suisse cortar na terça-feira (13) a recomendação dos cinco principais bancos brasileiros, o Citi rebaixou hoje a recomendação do Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 27,70, -0,04%) para neutra, enquanto moveu o Banco do Brasil (BBAS3, R$ 16,93, +0,71%) para “alto risco”. Os analistas revisaram para baixo as estimativas de lucro por ação das instituições em 2016 e 2017. Contribui para a alta do BB hoje o anúncio do banco nesta manhã de que vai recomprar até 10 milhões de ações em 12 meses. 

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 RUMO3RUMO LOG ON7,89-1,62
 OIBR4OI PN2,49-1,58
 PETR3PETROBRAS ON9,41-1,57
 PETR4PETROBRAS PN7,84-1,51
 SMLE3SMILES ON30,15-0,86



Já entre as baixas, destaque para a
 Vale (VALE3, R$ 18,67, -0,16%; VALE5, R$ 15,10, -0,53%), que virou para queda em dia no qual o Conselho de Administração da companhia vai analisar proposta da diretoria de reduzir para US$ 500 milhões a 2ª parcela de dividendos de 2015. O valor é metade do anunciado em janeiro deste ano, segundo fato relevante de 28 de setembro. A primeira parcela, de US$ 1 bilhão, foi paga em 30 de abril. 

Ainda no radar da empresa, o minério de ferro spot (à vista), negociado no porto de Qingdao com 62% de pureza, fechou em queda de 2,50%, a US$ 53,74. 

PUBLICIDADE

 

Já a Petrobras (PETR3, R$ 9,35, -2,20%; PETR4, R$ 7,81, -1,88%) recua também com notícia. A estatal pode cancelar emissão de debêntures, segundo fonte. A maior companhia com rating junk emissora de dívida do mundo, cancelou a captação de R$ 3 bilhões por falta de demanda, de acordo com as informações divulgadas por agências de notícias nesta manhã.

Cenário externo
As bolsas internacionais sobem forte hoje depois que o Livro Bege do Federal Reserve reforçou a tese de que o aumento de juros nos Estados Unidos deve ficar mesmo para 2016. Junto com indicadores como as vendas do varejo e o Índice de Preços ao Produtor, o relatório com o desempenho da economia por Fed regional mostrou que os EUA estão se recuperando mais fraco do que o esperado da crise. Aposta em alta do juro do Fed em dezembro caiu a 27% e a aposta só supera 50% de probabilidade em abril de 2016.

As bolsas asiáticas subiram a máximas de dois meses nesta quinta, com os índices chineses embalados por esperanças de mais estímulos para a economia da China.

Eles registraram alta de mais de 2% em meio a sinais de que o dinheiro está voltando para as ações, enquanto uma reunião importante do Partido Comunista neste mês levanta expectativas de novos estímulos.

O dia também é de ganhos para as bolsas europeias, com os principais índices registrando alta de mais de 1%. As ações europeias e de emergentes sobem junto com S&P futuro após dados fracos nos EUA, como vendas no varejo e PPI, e

China reforçarem idéia de que Fed não subirá juros neste ano. O mercado também segue monitorando dados nos EUA como CPI, Empire Manufacturing, seguro-desemprego e estoques de petróleo.

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!

PUBLICIDADE