Fechamento

Ibovespa sobe pela quarta semana seguida impulsionado por Fed, Copom e alívio na guerra comercial

Mercado avançou antes de semana que tem reforma da Previdência, ata do Copom, PIB dos EUA e Bolsonaro na ONU

arrow_forwardMais sobre
Painel de ações (Crédito: Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa subiu pela quarta semana consecutiva e já avança 7,1% desde o fundo dos 97.667 pontos. A alta semanal do índice foi de 1,27%. 

Nos últimos cinco dias, apesar do risco geopolítico ter aumentado com um ataque à planta de processamento de petróleo de Abqaiq, da Saudi Aramco, os cortes de juros promovidos pelo Comitê de Política Monetária (Copom) e pelo Federal Reserve animaram os investidores. 

Hoje, o presidente americano Donald Trump retirou tarifas sobre mais de 400 produtos chineses, desanuviando o risco de guerra comercial que pesou ontem.

PUBLICIDADE

Nesta sexta-feira (20), o principal índice da B3 teve ganhos de 0,46% a 104.817 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 22,337 bilhões. 

Já o dólar comercial recuou 0,26% a R$ 4,153 na compra e a R$ 4,1535 na venda. Apesar disso, na semana, o câmbio brasileiro acumulou uma depreciação de 1,6%. O dólar futuro para outubro cai 0,34% a R$ 4,156. 

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2020 cai dois pontos-base a 5,10%, o DI para janeiro de 2021 recua sete pontos-base a 4,98%, ao passo que o DI para janeiro de 2023 cai 13 pontos-base a 6,08%.

O mercado ainda fica com a expectativa para a próxima semana, que terá votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e também no plenário. 

Os próximos dias ainda contam com a divulgação da ata da última reunião do Copom e o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos. O PIB dos EUA será particularmente importante para entender quais serão os próximos passos do Fed. 

Segundo o vice-chairman do Fed, Richard Clarida, a economia dos EUA está em boa posição, mas a existência de riscos significa que o Federal Reserve decidirá o curso das taxas de juros reunião a reunião.

PUBLICIDADE

Outro membro do Fed que falou hoje foi o presidente da autoridade monetária no distrito de Saint Louis, James Bullard. Para Bullard, o banco central dos EUA deveria ter reduzido suas taxas em 0,5 ponto percentual na reunião passada. 

Por último, o presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, disse que a política monetária no país já é acomodatícia e não há necessidade de estímulos adicionais.

O Fed anunciou que fará operações de recompra overnight de até US$ 75 bilhões diariamente, de segunda a sexta-feira até 10 de outubro. Além disso, o banco central também conduzirá três operações compromissadas de prazo de 14 dias, com um valor agregado de pelo menos US$ 30 bilhões cada em 24, 26 e 27 de setembro.

Também fica no radar a reação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) à operação da Polícia Federal da véspera, que cumpriu mandados de busca e apreensão nos gabinetes do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) e de seu filho, o deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE). 

Alcolumbre disse que a Mesa Diretora da Casa que preside entrará no Supremo Tribunal Federal (STF) para questionar a atuação da PF e a decisão do ministro Luís Roberto Barroso de autorizar sozinho as investigações. 

Noticiário Corporativo

A mineradora Vale (VALE3) foi condenada a indenizar em R$ 11,875 milhões parentes de uma família que morreu em decorrência da tragédia de Brumadinho (MG), na primeira sentença em ação individual.

As vítimas estavam em uma pousada que foi soterrada pela lama de rejeitos. O TJMG entendeu que a mineradora é responsável pelas mortes e que os expressivos danos psicológicos causados aos parentes deveriam ser abarcados pelo valor da indenização.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmou que o governo não tem base para aprovar a privatização da Eletrobras no Congresso. A maioria dos senadores do Norte e do Nordeste é contrária à desestatização da companhia. Para ele, o governo teria de começar a agenda de privatizações por outras empresas, que enfrentariam menor resistência, como os Correios.

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 BRKM5 BRASKEM PNA32,39+5,30-31,64364,82M
 MRFG3 MARFRIG ON11,00+4,46+101,4770,40M
 JBSS3 JBS ON30,90+4,25+166,64729,41M
 BBDC3 BRADESCO ON31,90+3,34+14,09210,58M
 WEGE3 WEG ON24,40+3,00+40,89120,88M

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 ELET3 ELETROBRAS ON40,09-5,78+65,46406,00M
 ELET6 ELETROBRAS PNB42,31-5,39+50,20235,61M
 SBSP3 SABESP ON49,01-3,49+55,59210,41M
 SUZB3 SUZANO S.A. ON31,90-3,30-15,31576,97M
 GOLL4 GOL PN N233,21-2,64+32,31202,39M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o Índice Bovespa, foram:

 CódigoAtivoCot R$Var %Vol1Vol 30d1Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN N227,00-1,061,40B1,38B42.178 
 VALE3 VALE ON48,42+0,211,15B877,38M27.042 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN34,75+0,261,14B679,07M27.166 
 BBDC4 BRADESCO PN34,18+1,76996,36M579,35M32.661 
 JBSS3 JBS ON30,90+4,25729,41M337,97M47.619 
 BBAS3 BRASIL ON EJ47,51+1,58725,15M452,62M28.969 
 ABEV3 AMBEV S/A ON19,39+0,21624,44M355,77M19.925 
 B3SA3 B3 ON45,32+1,66590,79M433,92M17.114 
 SUZB3 SUZANO S.A. ON31,90-3,30576,97Mn/d26.691 
 PETR3 PETROBRAS ON N230,32+0,26510,48M243,36M11.466 

* – Lote de mil ações
1 – Em reais (K – Mil | M – Milhão | B – Bilhão)
IBOVESPA