Ibovespa sobe 9,7% e encosta nos 70 mil pontos com Congresso americano perto de acordo; dólar cai

Mercado registrou um dia de alívio em meio a notícias menos negativas sobre a luta contra o coronavírus

Ricardo Bomfim

(Shutterstock)

Publicidade

SÃO PAULO – O Ibovespa seguiu o desempenho das bolsas dos Estados Unidos e subiu muito forte nesta terça-feira (24) após a presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, afirmar que há um otimismo real no Congresso de que está próximo o acordo entre Democratas e Republicanos para um pacote de US$ 2 trilhões para estimular a economia. O líder na maioria no Senado, o republicano Mitch McConnell, disse que o drama de Washington pode acabar hoje.

Hoje, o principal índice acionário da B3 subiu 9,69% a 69.729 pontos com volume financeiro negociado de R$ 25,5 bilhões. Em Nova York, o índice Dow Jones saltou 11,37%, no melhor pregão desde 1933, enquanto o S&P 500 avançou 9,38%. Já o Nasdaq teve ganhos de 8,12%.

Já o dólar futuro para abril recua 1,42%, a R$ 5,077, enquanto o dólar comercial caiu 1,12%, a R$ 5,0802 na compra e R$ 5,0808 na venda.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 caiu 66 pontos-base a 4,98%, DI para janeiro de 2023 teve queda de 56 pontos-base a 6,71% e o DI para janeiro de 2025 recou 43 pontos-base a 8,32%.

Ontem, o Federal Reserve anunciou uma série de medidas complementares, em nova tentativa de restabelecer a confiança dos investidores após cortar seus juros para quase zero nas últimas semanas, como parte de uma estratégia para mitigar os estragos causados pela pandemia. A principal iniciativa do Fed foi decidir comprar ativos em volumes ilimitados.

Na Coreia do Sul, o governo anunciou um pacote de US$ 80 bilhões para reaquecer a economia. No Japão, o Softbank anunciou um programa de recompra das suas ações de US$ 41 bilhões. O dinheiro será usado para pagar dívidas. Esta transação deu impulso ao índice Nikkei-225 da Bolsa de Tóquio.

Continua depois da publicidade

Sobre a pandemia em si, a China informou que está se preparando para afrouxar o bloqueio a Wuhan diante do controle dos casos naquela região, que foi o epicentro da Covid-19. O governo permitirá viagens na província de Hubei e as pessoas poderão sair da região, mas a capital, Wuhan, só voltará a permitir a circulação de pessoas no dia 8 de abril.

Entretanto, tivemos más notícias na Itália. Após dois dias seguidos de redução no número de mortes, o país teve 743 fatalidades ligadas a infecções pela Covid-19, chegando a 6.820 mortos pela pandemia. No Brasil, chegamos a 2.201 casos e 46 mortes. A Organização Mundial da Saúde (OMS) destacou que o epicentro da crise deve sair em breve da Itália e migrar para os EUA.

Entre os indicadores, as vendas no varejo caíram 1% em janeiro em relação a dezembro segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na série sem ajuste sazonal, no confronto com janeiro de 2019, o comércio varejista cresceu 1,3%, bem abaixo da expectativa mediana dos economistas compilada no consenso Bloomberg, que apontava para um ganho de 2,5% na comparação anual. Na base mensal a projeção era de queda de 0,6%.

Política

Após várias críticas, o presidente Jair Bolsonaro recuou e o Diário Oficial da União publicou na noite de ontem a MP do trabalho sem o trecho que suspendia o pagamento de salário por quatro meses, informa o jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a MP saiu mais cedo com um “erro de digitação” e o governo jamais cogitou suspender pagamentos de salários por causa da epidemia do coronavírus.

São Paulo em quarentena

Começa a valer nesta terça-feira o decreto do governador João Doria (PSDB) que determina o fechamento de todas as atividades comerciais não essenciais por um período de 15 dias.

A medida tem validade até 7 de abril e afetará o cotidiano de 44 milhões de pessoas, ou 20% da população brasileira, que vivem nos 645 municípios do Estado de São Paulo. A medida é uma tentativa de conseguir deter a propagação da epidemia, que até à noite de ontem contaminou 1.891 pessoas e matou 34 no Brasil. Do total de casos brasileiros do coronavírus, São Paulo tem quase a metade, 745 casos, e 30 das 34 mortes.

Noticiário corporativo

Em destaque no radar corporativo, estão ainda os efeitos do coronavírus nas operações das empresas. A Weg reduziu temporariamente para 50% os funcionários presenciais em Santa Catarina.

A Cia. Hering vai fechar todas lojas físicas por tempo indeterminado, enquanto a Ambev retirou a projeção do Ebitda no primeiro trimestre de 2020 e outras expectativas de 2020. Já a Mahle Metal Leve decidiu adotar férias coletivas ou seletivas em todas as fábricas no Brasil. A CVC reduziu a jornada e o salário de diretoria em 50% a partir de abril.

A construtora e incorporadora Moura Dubeux Engenharia, umas das maiores do Nordeste, publicou ontem uma prévia dos resultados do quarto trimestre de 2019 e do ano passado inteiro. A empresa obteve uma expansão de 1,2% no Valor Geral de Vendas (VGV) dos lançamentos, para R$ 282 milhões, com dois empreendimentos em Salvador (BA) e dois no Recife (PE).

(Com Agência Estado)

Aproveite as oportunidades para fazer seu dinheiro render mais: abra uma conta na Clear com taxa zero para corretagem de ações.

Ricardo Bomfim

Repórter do InfoMoney, faz a cobertura do mercado de ações nacional e internacional, economia e investimentos.