Análise Técnica

Ibovespa pode chegar aos 64.000 pontos ainda neste ano, aponta grafista

Para isso, índice precisa primeiro vencer a fronteira dos 61.330 pontos, aponta Leandro Martins, analista-chefe da Walpires Corretora

SÃO PAULO – Foi mais um dia de fracas oscilações no Ibovespa. O impasse envolvendo o abismo fiscal norte-americano – o que mantém os investidores mais cautelosos em tomarem qualquer decisão enérgica sem antes terem uma sinalização do que será definido -, somado ao fraco volume financeiro consequentemente das festas de final de ano, levou o índice de ações a terminar a última quarta-feira (26) com leve queda de 0,08%, aos 60.959 pontos.

Apesar da timidez vista no último pregão, o benchmark da bolsa brasileira ainda pode buscar a região entre 63.000 e 64.000 pontos neste ano, aponta Leandro Martins, analista-chefe da Walpires Corretora e professor do site SeuConsultorFinanceiro. Para isso, é preciso que o índice vença a resistência localizada em 61.330 pontos.

Martins ressalta ainda que o índice atualmente encontra-se levemente acima do lado superior do triângulo formado no seu gráfico diário, sinalizando uma chance de rali no mercado brasileiro. 

Contudo, para que o Ibovespa consiga alcançar seu objetivo, é necessário que ele respeite dois importantes suportes, vistos em 60.850 pontos e 60.000 pontos, indica o analista-chefe da Walpires.

 

O InfoMoney declara que:

Este material contém as opiniões atuais do analista, que estão sujeitas a mudanças sem aviso e que podem ser divergentes da opinião de outros profissionais ou do InfoMoney, que poderá publicar informações que não apresentem similaridade com as informações aqui fornecidas. Para elaborar este material, foram utilizadas informações obtidas de fontes que o analista e o InfoMoney acreditam serem idôneas e fidedignas, mas o autor ou o InfoMoney não garantem a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações.
O analista e o InfoMoney não se responsabilizam por nenhuma operação que for ou vier ser realizada pelos Investidores baseados nas informações aqui fornecidas, cabendo a eles, exclusivamente, a decisão de adquirir ou alienar valores mobiliários e o eventual ônus ou retorno financeiro decorrente de tal decisão. Este material não pode ser reproduzido ou redistribuído, no todo ou em parte, sem o prévio consentimento por escrito do InfoMoney.