Abertura

Ibovespa Futuro sobe com recuperação de bancos europeus e dados fortes da China

Pré-market registra ganhos na esteira de um dia de ganhos no mercado internacional

ações bolsa mercado stocks índices gráficos
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro abre em alta nesta segunda-feira (28) seguindo o desempenho positivo das ações de bancos europeus. Esses papéis se recuperam depois de desabarem na semana passada em meio ao escândalo revelado por consórcio internacional de jornalistas de que estariam negligenciando práticas de prevenção à lavagem de dinheiro e permitiram a transferência de US$ 2 trilhões de origens suspeitas.

Entre as instituições financeiras globais, o HSBC é quem mais atrai compras hoje após a seguradora China Ping An anunciar que aumentará sua participação no banco. As ações do HSBC disparam 8%.

O exterior se anima ainda com os sinais de aceleração da retomada da economia chinesa, com crescimento nos lucros das empresas industriais. No final de semana, o National Bureau of Statistics da China informou que o lucro da indústria local cresceu 19,1% em agosto.

Aprenda a investir na bolsa

Os lucros das empresas industriais da China cresceram, impulsionados em parte pela recuperação nos preços de commodities e fabricação de equipamentos, informou no domingo a agência de estatísticas. A recuperação da China vem ganhando força uma vez que a demanda reprimida, o estímulo do governo e exportações surpreendentemente resilientes impulsionam a recuperação.

Nos Estados Unidos, o destaque fica para as empresas de alta tecnologia, que registram mais um dia de alta depois de caírem forte por diversas sessões nas três semanas anteriores. Os investidores americanos monitoram as negociações entre democratas e republicanos para o pacote de estímulos contra os impactos econômicos do coronavírus.

A presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, do Partido Democrata, disse que há uma chance de que ela e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, cheguem a um acordo antes da eleição presidencial de 3 de novembro.

Também nos EUA, um relatório do jornal The New York Times aponta que o presidente americano, Donald Trump, pagou apenas US$ 750 em imposto de renda nos EUA entre 2016 e 2017. Trump respondeu que a história é “completamente falsa”.

Por aqui, o mercado acompanha hoje informações sobre os projetos de reforma tributária e do programa social Renda Cidadã, que devem ser apresentados ao presidente Jair Bolsonaro e aos líderes do Congresso. No entanto, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já sinalizou que o novo imposto não vai passar no Congresso.

Às 09h19 (horário de Brasília), o índice futuro para outubro tinha alta de 1,24%, aos 98.245 pontos.

PUBLICIDADE

Enquanto isso, o dólar futuro com o mesmo mês de vencimento registrava queda de 0,54%, a R$ 5,533.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 cai dois pontos-base a 2,82%, o DI para janeiro de 2023 recua cinco pontos-base a 4,18%, o DI para janeiro de 2025 tem queda de seis pontos-base a 6,15% e o DI para janeiro de 2027 registra variação negativa de seis pontos-base a 7,14%.

Entre os indicadores, a mediana das projeções dos economistas do mercado financeiro para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 oscilaram de queda de 5,05% na semana passada para retração de 5,04% esta semana, mostrou o Relatório Focus do Banco Central. Para 2021, a previsão segue em crescimento de 3,5% do PIB.

Já em relação ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) as projeções foram elevadas de 1,99% para 2,05% em 2020. A expectativa para 2021 ficou em 3,01%.

A previsão para o dólar ao fim do ano se manteve em R$ 5,25 e para o fim de 2021 também continuou em R$ 5,00.

Por fim, as estimativas para a taxa básica de juros, Selic, mantiveram-se em 2,00% ao ano para 2020 e em 2,50% ao ano para 2021.

Chama atenção a notícia de que os governos estaduais deflagraram uma articulação junto ao Congresso Nacional para incluir na reforma tributária dois fundos bilionários de compensação para os Estados e municípios.

A estratégia é tentar contornar a resistência da equipe econômica a esses repasses, que somariam R$ 485 bilhões em dez anos, segundo O Estado de S.Paulo.

Reforma tributária e Renda Cidadã

PUBLICIDADE

Os projetos de reforma tributária e do programa social Renda Cidadã devem ser apresentados ao presidente Jair Bolsonaro e aos líderes do Congresso hoje. A informação foi dada no domingo pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). Segundo a Folha de S.Paulo, eles vão se reunir hoje no Palácio da Alvorada para avaliar as propostas.

No sábado, ele se reuniu com o ministro da Economia Paulo Guedes e sua equipe, para definir as propostas tributárias. Já no domingo, ele esteve com o senador Márcio Bittar (MDB-AC), o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), e o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, para acertar os detalhes do Renda Cidadã, de acordo com o jornal O Globo.

Também no sábado, Guedes e Barros afirmaram à imprensa que querem reduzir os encargos sobre a contratação formal de empregados, a chamada desoneração da folha de pagamentos. Para isso, a ideia seria reduzir estas cobranças e criar um novo imposto, o que manteria a carga tributária estável, segundo a Folha. Junto das medidas que serão apresentadas hoje, os técnicos do governo devem sugerir o corte nas contribuições do Sistema S e do Simples Nacional.

No entanto, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), já sinalizou que o novo imposto não vai passar no Congresso. Segundo O Estado de São Paulo, Alcolumbre expressou esta opinião pelo menos duas vezes na semana passada. Além disso, empresários reagiram contra a criação do tributo, que vem sendo chamado de “nova CPMF”.

Além disso, chama atenção a notícia de que os governos estaduais deflagraram uma articulação junto ao Congresso Nacional para incluir na reforma tributária dois fundos bilionários de compensação para os Estados e municípios. A estratégia é tentar contornar a resistência da equipe econômica a esses repasses, que somariam R$ 485 bilhões em dez anos, segundo O Estado de S.Paulo.

Os governos querem usar parte da alíquota do novo imposto sobre valor agregado (IVA), que vai ser criado com o objetivo de fundir outros tributos, para irrigar os fundos. Por outro lado, Guedes, vê nessa proposta uma tentativa de “sangrar” os cofres da União, de acordo com o jornal.

Portaria de Aras

Outra notícia que repercutiu no final de semana foi sobre o pagamento de uma gratificação a procuradores que acumulam mais de um ofício. Em mensagem enviada em 14 de setembro a todos os integrantes do Ministério Público Federal, o procurador-geral Augusto Aras informou ter assinado portaria que estabelece critérios para procuradores receberem um benefício por acúmulo de função.

Segundo o Estadão, o valor estipulado para a gratificação é de um terço do salário de R$ 33,6 mil fixado para os cargos de entrada dos procuradores no órgão. Caso seja adotada, a gratificação pode elevar o número de membros do MPF que recebem o benefício para até 70% do total.

Os senadores receberam aval de Paulo Guedes para uma terceira fase do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), formulado para socorrer pequenos negócios durante a crise da covid-19. Segundo o Estadão, o programa de financiamento terá mais R$ 10 bilhões neste ano. Apesar disso, congressistas ligados ao setor pedem mais e querem que o programa se torne permanente.

PUBLICIDADE

Outro destaque de hoje deve ser a reunião do presidente Bolsonaro com o ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira. Segundo a CNN Brasil, eles vão conversar sobre a vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) aberta pela saída do ministro Celso de Mello.

A antecipação da aposentadoria do decano da corte era uma possibilidade, mas o presidente não acreditava que iria ocorrer, de acordo com auxiliares ouvidos pela CNN. O presidente retornou para Brasília, neste sábado, após cirurgia em São Paulo.

Além disso, começou ontem a campanha eleitoral para os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador. Os candidatos estão liberados para a pedir votos e divulgar propostas nas ruas, na internet e na imprensa escrita. Já a propaganda gratuita em rádio e televisão do primeiro turno – marcado para 15 de novembro – será veiculada de 9 de outubro a 12 de novembro, segundo a Agência Brasil.

Radar corporativo

No noticiário corporativo, a Invepar teve seus ratings rebaixados pela S&P Global Ratings, enquanto a BR Distribuidora decidiu pagar dividendos em 30 de setembro. Já a CCR viu aumento de 2,8% no tráfego total de suas rodovias entre 18 e 24 de setembro deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A Engie Brasil informou que a subsidiária Usina Termelétrica Pampa Sul pediu registro de oferta pública de distribuição de 582 mil debêntures simples, que somarão R$ 582 milhões. Além disso, o leilão de privatização da elétrica CEB Distribuição (CEB-D), responsável pelo fornecimento no Distrito Federal, deverá ter preço mínimo de R$ 1,42 bilhão pela totalidade das ações da companhia.

(Com Reuters e Bloomberg)

Do Zero ao Gain: intensivo gratuito de 4 dias com André Moraes ensina como extrair seu primeiro lucro na Bolsa. Clique aqui para se inscrever