Mercado

Ibovespa futuro cai 2,5% após relatório da PF atribuir crimes a Maia

Índice acentuou as perdas logo após o fechamento do mercado regular após notícia do Estadão

(Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

SÃO PAULO – Assim que o mercado à vista fechou, uma notícia de que a Polícia Federal atribuiu ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, casos de corrupção na Odebrecht fez o mercado futuro desabar.

O Ibovespa futuro fechou com perdas de 2,48%, a 95.950 pontos, após chegar a cair 2,8% na mínima. Enquanto isso, o dólar futuro para setembro saltou 0,79%, a R$ 4,155, chegando a bater em R$ 4,17 no maior valor do dia.

Enquanto isso, as ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que fecharam o pregão regular com queda de 1,32%, no after market tiveram perdas de 3,05%.

PUBLICIDADE

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, um relatório conclusivo da Polícia Federal atribuiu à Maia os crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, e caixa dois, no âmbito de investigações que envolvem a delação da Odebrecht.

A notícia pega o mercado em cheio já que Maia tem sido um dos principais nomes da articulação de propostas importantes do governo no Congresso. No caso da reforma da Previdência, a atuação do presidente da Câmara foi considerada essencial para que o texto conseguisse a aprovação.

A PF diz que ele e seu pai, Cesar Maia, que é ex-prefeito do Rio, praticaram crime eleitoral “na modalidade ‘Caixa 3’, ao apresentar apenas as informações de cunho estritamente formal das doações repassadas por empresas interpostas quando o verdadeiro doador era o Grupo Odebrecht”.

De acordo com a polícia, eles cometeram lavagem de dinheiro em 2010 e 2014 ao ocultarem e dissimularem a origem, com o objetivo de dar lastro e legitimar, de valores indevidos com doações eleitorais feitas pelo Grupo Petropolis e as distribuidoras de bebidas PRAIAMAR e LEYROZ, a pedido do Grupo Odebrecht.

Insira seu email abaixo e receba com exclusividade o Barômetro do Poder, um estudo mensal do InfoMoney com avaliações e projeções das principais casas de análise política do país: