Fechamento

Ibovespa fecha em queda de 0,91%, com peso de Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3); Dólar fecha quase estável

Dados mais fracos nos EUA e na China derrubaram preço das commodities e impactaram mercado brasileiro

Por  Vitor Azevedo

O Ibovespa fechou em queda de 0,91% nesta segunda-feira (1), aos 102.255 pontos. O principal índice da Bolsa brasileira foi impactado pelo desempenho negativo das ações das companhias de commodities, bem como pelo recuo dos benchmarks americanos.

Em Nova York, Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq caíram, respectivamente, 0,14%, 0,28% e 0,18%.

“O dia no exterior foi levemente negativo, com pequeno movimento de correção da alta recente. É algo normal”, explica Felipe Moura, analista da Finacap Investimentos, lembrando que julho foi o melhor mês para as bolsas americanas desde novembro de 2020.

Os ativos de risco americanos retrocederam mesmo em um dia marcado pela queda dos tresuries yields, o que costuma levar fluxo de capital para as bolsas, principalmente para companhias de tecnologia. O título do tesouro com vencimento em dez anos viu sua taxa cair 4,5 pontos-base, para 2,597%, no menor patamar desde o início de abril.

“É reflexo das divulgações recentes de dados. Hoje tivemos PMIs da Markit e da ISM vindo abaixo do consenso. Houve também a divulgação de gastos com construção nos Estados Unidos, que surpreenderam de forma muito negativa”, comenta Luciano Costa, economista-chefe e sócio da Monte Bravo Investimentos “Apesar de não confirmarem os temores de recessão, esses dados trazem a perspectiva de uma economia se acomodando na margem”.

Em junho, nos EUA, os gastos com construção recuaram 1,1%, ante alta de 0,2% esperada no consenso. O PMI Industrial da Markit de julho, por sua vez, trouxe leitura de 52,2, ante 52,3 esperado.

Segundo o especialista, o recuo da curva de juros americana ajudou também a retirar pressão da curva brasileira. Os DIs para 2023 tiveram seus yields caindo um ponto-base, para 13,79%. Os  contratos para 2025 e 2027, no meio da curva, tiveram, ambos, suas taxas caindo 13 pontos, para 12,59% e 12,49%. Na ponta longa, o DI para 2029 teve seu rendimento recuando 12 pontos, para 12,61%, e o para 31, 14 pontos, a 12,65%.

“Tirou pressão da curva de juros brasileira também a divulgação do IPC-S, que trouxe deflação acima do percentual previsto”, inclui Moura. “Tivemos um recuo de preço considerável, principalmente na parte de transporte, devido às quedas recentes dos preços dos combustíveis”.

Na quarta quadrissemana de julho, o IPC-S caiu 1,19%, ante alta de 0,67% em junho.

Para o especialista, todo esse combo, somado à notícia de que a Petrobras (PETR3;PETR4) adiantará dividendos, são responsáveis pela melhora na leitura – e colocam na mesa a chance de o Banco Central brasileiro encerrar o ciclo de alta de juros já na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) desta semana.

As maiores altas do Ibovespa de hoje foram de companhias diretamente ligadas ao juros, como varejistas e empresas de tecnologia. As ações ordinárias da Magazine Luiza (MGLU3) e da Locaweb (LWSA3) subiram, respectivamente, 5,43% e 5,02%.

Por fim, ajudou também a tirar pressão da curva o recuo do preço das commodities, com o barril Brent, por exemplo, caindo 3,84%, a US$ 99,98.

Esse recuo, porém, enfraqueceu levemente real frente a moeda americana, com o dólar comercial subindo 0,08%, a R$ 5,178 na compra e a R$ 5,179 na venda – mesmo com o DXY, que mede a força do dólar frente outras divisas, tendo recuado 0,50%.

“Câmbio ficou volátil durante o dia, fechando em leve alta. Tivemos PMI da China abaixo do esperado, com sinal de arrefecimento de produção e de novas ordens. Isso tira um pouco, no curto prazo, a lógica de recuperação mais intensa por lá, após o segundo trimestre já mais fraco”, abre Costa. “Os dados mais fracos tanto nos EUA quanto na China geram alguma diminuição de ganhos com commodities, o que afeta o Brasil, que é um grande exportador desses produtos”, pontua.

As ações ordinárias da Vale (VALE3) recuaram 2,39%. As ordinárias e preferenciais da Petrobras (PETR3;PETR4) caíram, respectivamente, 1,25% e 1,38%. As duas companhias foram as principais quedas por peso do Ibovespa.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe