Day Trade

Ibovespa está indo em direção de sólido paredão nos 62.800 pontos

Como está esticado, um retorno até os suportes de 60.400 pontos ou 60.210 não mudam a trajetória ascendente do benchmark doméstico, destaca Wagner Caetano

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou a quarta-feira (19) com alta de 0,89%, aos 60.998 pontos, continuando a sua trajetória ascendente no curto prazo, desenhando topos e fundos ascendentes, na visão de Wagner Caetano, diretor da Top Traders.

Na opinião do grafista, o índice busca a resistência dos 61.200 pontos, que terá como alvo os 62.800 pontos, uma resistência que gerou uma forte queda em maio.

“Por outro lado, como está esticado, um retorno até os suportes de 60.400 pontos ou 60.210 não mudam a trajetória ascendente do benchmark doméstico”, avalia o grafista.

“Porém, se houver perda de 60.210 pontos, ou a quebra da média móvel exponencial de 5 períodos, que hoje fechou em 60.156 pontos, teremos correção até os 59.560 pontos”, diz. Ele salienta que, caso esse ponto seja perdido, a empresa deve projetar teste em 58.590 pontos. 

O InfoMoney declara que:

Este material contém as opiniões atuais do analista, que estão sujeitas a mudanças sem aviso e que podem ser divergentes da opinião de outros profissionais ou do InfoMoney, que poderá publicar informações que não apresentem similaridade com as informações aqui fornecidas. Para elaborar este material, foram utilizadas informações obtidas de fontes que o analista e o InfoMoney acreditam serem idôneas e fidedignas, mas o autor ou o InfoMoney não garantem a integridade, confiabilidade ou exatidão de tais informações.
O analista e o InfoMoney não se responsabilizam por nenhuma operação que for ou vier ser realizada pelos Investidores baseados nas informações aqui fornecidas, cabendo a eles, exclusivamente, a decisão de adquirir ou alienar valores mobiliários e o eventual ônus ou retorno financeiro decorrente de tal decisão. Este material não pode ser reproduzido ou redistribuído, no todo ou em parte, sem o prévio consentimento por escrito do InfoMoney.