Bolsa

Ibovespa descola do exterior e tem queda de 1,4% puxado por Petrobras; dólar cai

Mercado repercute queda dos ADRs na bolsa de Nova York e investidores ficam de olho em possível anúncio de estímulos no Brasil

SÃO PAULO – O Ibovespa registrou nova queda nesta terça-feira (26) puxado pela Petrobras, que viu seus papéis caindo cerca de 5% hoje. Com isso, o índice confirmou a queda que já tinha sido apontada pelo desempenho dos ADRs (American Depositary Receipts) no feriado. No noticiário, o Banco Central alterou o recolhimento do compulsório e deixou o mercado à espera das medidas de crédito que podem ser anunciadas no “Conselhão” da quinta-feira. Lá fora, as bolsas norte-americanas subiram e as europeias fecharam todas em alta. 

O benchmark da Bolsa brasileira caiu 1,40%, a 37.497 pontos, com o volume financeiro atingindo R$ 4,789 bilhões. Já o dólar comercial fechou em queda de 0,78% a R$ 4,0700 na venda, enquanto o dólar futuro para fevereiro teve baixa de 1,16% a R$ 4,058. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 registrou queda de 13 pontos-base a 14,71%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 caiu 23 pontos-base a 16,37% após chegar a subir 10 pontos-base no pré-market. 

Segundo a Folha de S. Paulo, a presidente Dilma Rousseff anunciará crédito a exportadores no dia 28 e ainda divulgará recursos do Banco do Brasil para financiamento do pré-custeio da próxima safra e da CEF para habitação. Dilma disse também que usar reserva cambial é um hipótese, afirmou o jornalista Fernando Rodrigues, do UOL. Já o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, disse em nota que “sólidas bases estão sendo firmadas para a retomada do crescimento”.

Desembolso do BNDES recua 28% em 2015
Segundo o Estado de S. Paulo, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) registrou em 2015 o menor valor nominal de desembolsos desde 2008. Foram liberados R$ 135,9 bilhões, um recuo de 28% ante o ano anterior. A queda é a maior desde 1996, primeiro ano com variações disponíveis, e seria ainda mais intensa se a inflação fosse descontada.

O volume de aprovações e consultas também despencou no período, o que sinaliza novos recuos nos desembolsos nos próximos anos. Em 2015, foram aprovados R$ 109,5 bilhões em financiamentos, e as consultas atingiram R$ 124,6 bilhões. Em ambos os casos, o tombo foi de 47% em termos nominais em relação ao ano anterior. 

Baixe agora a Carteira InfoMoney 2016! Basta deixar o seu email abaixo:

ADRs
Ontem, o índice Dow Jones Brazil Titans, que reúne as empresas mais líquidas no exterior, registrou queda de 2,11%, aos 9.512 pontos. Após chegar a ter queda de 3%, os ativos PBR (referentes aos papéis ordinários) da petrolífera recuaram 3,63%, cotados a US$ 2,92, enquanto os ADRs PBR-A (referente às ações preferenciais) caíram 5,24%, para US$ 1,99. Mesmo caminho dos ativos da mineradora Vale, que registraram desvalorização de 5,29%, para US$ 2,15, após atingir queda de quase 6% mais cedo. Já os bancos, registraram perdas de cerca de 2%, caso do Itaú Unibanco, que teve queda de 2,43%, cotado a US$ 5,61, ao passo que o Bradesco caiu 3,29%, a US$ 4,12. 

Na segunda, os preços do petróleo recuaram 6%, com preocupações sobre o excesso de oferta depois de notícias de que a produção do Iraque foi recorde no mês passado. Em Wall Street, todos os 10 principais setoriais do S&P encerraram a sessão em queda, mas o índice de energia registrou o pior desempenho, em queda de 3,5 por cento, no pior desempenho setorial.

Ações em destaque
Hoje a Petrobras (PETR3, R$ 6,00, -3,38%; PETR4, R$ 4,21, -4,54%) caiu forte, refletindo o comportamento dos ADRs no feriado apesar do petróleo registrar alta hoje. O barril do WTI (West Texas Intermediate) se recupera das perdas mais cedo e sobe 3,59% a US$ 31,43, ao mesmo tempo em que o barril do Brent avança 3,93% a US$ 32,54. 

PUBLICIDADE

O analista quantitativo Tiago Missaka disse no programa Visão Técnica da última sexta que o alvo da Petrobras é os R$ 3,00 no longo prazo. 

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia
 JBSS3 JBS ON9,77-8,18
 CTIP3 CETIP ON36,43-4,48
 PETR4 PETROBRAS PN4,22-4,31
 SMLE3 SMILES ON25,96-4,21
 BBSE3 BBSEGURIDADE ON21,12-3,91

 

As ações da JBS (JBSS3, R$ 9,77, -8,18%) passaram a cair forte depois de denúncia do Ministério Público Federal de São Paulo contra nove executivos do Grupo JBS e do Banco Rural por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. Às 17h05 (horário de Brasília), os papéis caíam 9,96%, a R$ 9,59, depois de ter batido os R$ 9,46 no menor patamar do dia, representando queda de 11,09%. Em apenas 30 minutos após a divulgação da notícia, as ações afundaram cerca de 7%.

A denúncia se baseia em operações ilegais de concessão de empréstimos feitos em 2011 e inclui o CEO do Grupo JBS, Joesley Mendonça Batista, e o dono do Banco Rural, João Heraldo dos Santos. Segundo o MPF, os valores envolvidos nas operações, conhecidas como “troca de chumbo”, chegam na casa dos R$ 80 milhões. Em resposta à Bloomberg por email, a J&F, holding que controla a JBS, disse nesta tarde que não teve acesso ao conteúdo da denúncia. 

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:

Cód.AtivoCot R$% Dia% AnoVol1
 OIBR4OI PN1,55+3,33-20,512,96M
 RUMO3RUMO LOG ON1,55+3,33-75,168,04M
 KROT3KROTON ON7,99+3,23-16,1698,40M
 RENT3LOCALIZA ON20,79+1,46-15,7034,85M
 ITSA4ITAUSA PN6,47+1,09-5,75125,60M

 

Por outro lado, as ações Vale (VALE3, R$ 9,00, -0,33%; VALE5, R$ 6,80, +1,04%) subiram, contrariando o movimento dos ADRs ontem. Sobre a companhia, a Vale conseguiu liminar que suspende a interdição no porto de Tubarão, no Espírito Santo, que impedia desde quinta-feira as exportações de minério de ferro da empresa do local, afirmou à Reuters, o advogado da companhia, Sergio Bermudes, do escritório Sergio Bermudes Advogados. Como consequência da suspensão, a mineradora ficou impedida, desde quinta-feira, de embarcar cerca de 200 mil toneladas de minério de ferro próprias por dia a partir do porto.

PUBLICIDADE

Bermudes explicou que, na liminar, a Justiça deu à Vale “o prazo de 60 dias para apresentar um plano de solução” para as questões ambientais no porto. A mineradora, maior exportadora global de minério, teve as atividades no porto interditadas pela Justiça, que quer obrigar a empresa a adotar novas medidas para evitar danos ao meio ambiente a partir de suas atividades em Tubarão.