Prévia operacional

GPA (PCAR3) registra aumento de 2,2% das vendas no 1º trimestre e vendas mesmas lojas sobem 11,2%

Companhia defende que conseguiu manter vendas mesmas lojas apesar de total reestruturação do portfólio

Por  Equipe InfoMoney -

O GPA (PCAR3) registrou um crescimento de 2,2% de vendas totais em operações continuadas no primeiro trimestre de 2022, chegando a R$ 11,1 bilhões. O número considera lojas do chamado “Novo GPA Brasil”, do Grupo Éxito, braço da companhia no restante da América Latina, e dos postos de combustíveis.

O grupo aponta ainda que excluindo a operação de postos o crescimento das vendas mesmas lojas seria ainda maior, de 13,1%, uma vez que as esse braço foi diretamente afetado pela conversão de lojas de hipermercado para o atacarejo.

O GPA Brasil está passando por um período de transição que começou em outubro de 2021 para se tornar o “Novo GPA Brasil”, com o anúncio da descontinuação das lojas de hipermercados e de drogarias, o que deve se estender até o final do segundo trimestre. Apenas no primeiro trimestre, foram 124 lojas fechadas, sendo 68 drogarias, 41 hipermercados Extra e 14 do Grupo Éxito. 31 lojas estão em conversão e duas novas lojas do formato Minuto Pão de Açúcar foram abertas.

A receita bruta de vendas totais do GPA Brasil, ao levar em consideração toda a operação da companhia, recuou 33,8%, impactado pelo fechamento dos hipermercados Extra e de drogarias. A receita bruta mesmas lojas do Novo GPA Brasil, desconsiderando as lojas fechadas e excluindo os postos, porém, ficou em R$ 3,8 bilhões, praticamente estável na comparação com o mesmo período de 2021.

“Mesmo com um cenário macroeconômico desafiador, queda de venda do mercado no segmento premium e mudanças operacionais ocasionadas pelos ajustes necessários à transformação do Novo GPA, a bandeira Pão de Açúcar ficou em linha com o mesmo período de 2021”, defende a companhia no documento publicado na noite desta terça-feira (19).

O GPA destaca ainda a performance das vendas online, com o e-commerce chegando a R$ 369 milhões, alta de 44% na base anual, excluindo as vendas dos hipermercados descontinuados.

O Grupo Éxito, por sua vez, viu as vendas mesmas lojas crescer 20,8% na comparação com o primeiro trimestre de 2021 e as vendas totais avançarem 5,3%, para R$ 6,8 bilhões. “Houve crescimento nos três países de atuação (Colômbia, Argentina e Uruguai), explicado principalmente pelo aumento do tráfego em lojas e pela reabertura econômica com a retomada do turismo”, comenta a companhia.

Na Argentina, as vendas totais dispararam 20,2%, para R$ 486 milhões. Na Colômbia e no Uruguai, por sua vez, os crescimentos foram de 3,9% e de 5,9%, para R$ 5,2 bilhões e R$ 1,2 bilhões.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe