GPA (PCAR3) aprova venda de fatia de 34% na Cnova para Casino por R$ 53,5 milhões

Com a conclusão da venda, o Casino passará a deter uma participação societária de 98,8% do capital social total da Cnova

Felipe Moreira

Em seus dois aplicativos, o Grupo Pão de Açúcar já acumula 82% de penetração entre os clientes de suas lojas. Foto: Divulgação

Publicidade

O GPA (PCAR3) concluiu nesta segunda-feira (27) as negociações para venda de sua participação de 34% na Cnova para seu acionista controlador Casino Guichard Perrachon, pelo montante de 10 milhões de euros (R$ 53,5 milhões).

O valor da transação será pago em duas parcelas, sendo a primeira à vista, representando 80% do montante total devido, correspondendo a € 8 milhões (R$ 42,8 milhões), e a segunda parcela representando o restante do preço, no valor de € 2 milhões (R$ 10,7 milhões), no prazo de até 30 de junho de 2024. A liquidação da transação ocorrerá em 30 de novembro de 2023.

Com a conclusão da venda, o Casino passará a deter uma participação societária de 98,8% do capital social total da Cnova.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Além dos valores citados, foi acordado o pagamento de parcela variável no caso de uma transação subsequente envolvendo a venda da participação detida pelo Casino em Cnova ou uma reorganização societária da Cnova no prazo de 18 meses, contado a partir da data de liquidação. O objetivo da parcela variável é possibilitar à companhia capturar a potencial valorização suplementar do ativo em uma Transação Subsequente, visando o melhor interesse da Companhia e de seus acionistas.

O cálculo da parcela variável considera, entre outros fatores, a diferença entre o valor implícito na transação de € 29,4 milhões (R$ 157,4 milhões) por 100% do capital da Cnova, em comparação ao valor a ser atribuído por 100% do capital em uma potencial transação subsequente, cabendo à companhia, no caso de variação positiva, o recebimento da diferença considerando a sua participação de 34% que detinha na Cnova no momento da assinatura do contrato referente à presente Transação (diferença).

O montante devido pelo Casino a título de parcela variável corresponde a 100% da diferença caso a Transação Subsequente seja efetuada nos primeiros 12 meses desde a data de liquidação da transação, 75% se efetuada entre 13º e o 15º mês, e 50% se efetuada entre o 16º e o 18º mês.