Processo

Governo americano processa trader acusado de roubar US$ 2 milhões em bitcoin

Joseph Kim, de 24 anos, se torna a primeira pessoa a enfrentar um processo criminal envolvendo negociação de criptomoedas

SÃO PAULO – Procuradores federais americanos acusaram na última quinta-feira (15) um trader de Chicago de fraude por supostamente roubar US$ 2,06 milhões de bitcoin e litecoin de um cliente. Com isso, Joseph Kim, de 24 anos, se torna a primeira pessoa a enfrentar um processo criminal envolvendo negociação de criptomoedas. Ele pode ser condenado a até 20 anos de prisão

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Segundo o processo Kim, que trabalhou como analista assistente na Consolidated Trading, transferiu bitcoins e litecoins de um cliente para sua própria conta para esconder perdas que teve, mentindo para a empresa sobre a situação. A companhia conseguiu recuperar parte das moedas roubadas, deixando a perda total em US$ 603 mil.

PUBLICIDADE

Em uma declaração, um agente do FBI citou um e-mail que Kim teria enviado os donos da Consolidated e outros quatro colegas de trabalho no dia 29 de novembro, admitindo algumas transferências escondidas de criptomoedas e dizendo que não tinha a intenção de roubar.

“Até o fim, eu estava lutando para tentar consertar o que eu já havia feito”, escreveu Kim. “Eu não posso acreditar que eu não parei quando eu tinha o dinheiro para devolver, e eu vou viver com isso durante o resto da minha vida. Você tem todas as desculpas que tenho para dar, lamento trair todos desta forma”, continua o texto.