Stock Picker

Gestor explica por que perdeu a paciência com Lojas Americanas

João Braga, da XP Asset, contou durante o podcast "Stock Pickers" que cansou de esperar por melhores resultados da companhia

SÃO PAULO – No início do ano, perspectivas melhores para o crescimento do país levaram investidores a ficarem mais otimistas com empresas voltadas ao cenário doméstico.

Neste contexto, ações de companhias de consumo que deslancharam em 2018, como as da varejista Magazine Luiza (MGLU3), que tiveram alta de 126%, passaram a operar com valorização mais tímida e algumas, como da Lojas Americanas (LAME4) (+19,20% em 2018), inverteram o rumo, amargando perdas de 20,50% em 2019.

PUBLICIDADE

No episódio desta semana de “Stock Pickers”, João Braga, da XP Asset, contou que era um grande entusiasta de Americanas, mas cansou de esperar por melhores resultados: “Demos uma cansada, decidimos sair e acabamos saindo bem.”

Braga, que vendeu toda a posição nos papéis por volta de março, quando estavam cotados a R$ 18, afirmou que continua acompanhando o case e admirando a companhia. “Mas vou esperar ter uma melhora para voltar a comprar”, frisa.

Apresentado por Thiago Salomão, analista da Rico Investimentos, o programa “Stock Pickers” também trouxe nesta semana Walter Maciel, CEO da AZ Quest. Juntos, Braga e Maciel têm R$ 15 bilhões alocados em Bolsa.

Além de LAME4, os convidados revelaram durante este programa temático de “Rock’n’Roll e Bolsa” suas impressões sobre empresas como Qualicorp (QUAL3), JBS (JBSS3), Magazine Luiza (MGLU3), Lojas Renner (LREN3) e Cemig (CMIG3; CMIG4). Uma playlist no Spotify com as músicas preferidas dos gestores convidados também foi criada; você pode conferir clicando aqui.

O podcast vai ao ar toda quinta-feira, a partir das 17h. Você pode seguir e escutar o programa pelas plataformas Spotify, Spreaker, DeezeriTunes e Google Podcasts ou, então, fazer o download clicando aqui.