Destaques da semana

Gerdau lidera ganhos em semana que 9 ações subiram mais de 10%; BB cai 11%

Confira as maiores altas e baixas do Ibovespa na semana entre 14 e 18 de março

SÃO PAULO – Apesar de começar a semana com fortes quedas diante das possibilidades – e posterior confirmação – de que o ex-presidente Lula seria ministro, a Bolsa conseguiu recuperar tudo na quinta-feira, quando disparou 6,6%, conseguindo encerrar a semana com ganhos de 2,37%, aos 50.814 pontos. Das 61 ações que fazem parte do Ibovespa, 9 tiveram ganhos de mais de 10%, enquanto apenas 4 recuaram mais de 5%.

Na ponta positiva, destaque para as companhias de papel e celulose, que conseguiram aproveitar tanto a alta do dólar no início da semana quanto a euforia do mercado nos dias seguintes. A Suzano (SUZB5) e a Fibria (FIBR3) fecharam a semana com ganhos de 13,43% e 10,96%, respectivamente, aos R$ 13,77 e R$ 33,70. Outras empresas que também subiram forte foram a CSN (CSNA3, R$ 7,92, +12,18%) e a Gerdau (GGBR4, R$ 5,85, +14,04%), dando sequência ao rali das últimas semanas.

Já do lado negativo, o Banco do Brasil (BBAS3) encerrou estes cinco pregões com o pior desempenho, caindo 10,90%, para R$ 20,36. O movimento ocorreu após os rumores de Lula como ministro no início da semana derrubarem os papéis de companhias que vinham de fortes altas no início do mês. Na sequência ficaram as companhais educacionais: Kroton (KROT3, R$ 10,89, -6,06%) e Estácio (ESTC3, R$ 12,65, -8,27%).

Vale destacar também a Petrobras (PETR3, R$ 10,30, +2,08%, PETR4, R$ 8,12, +0,37%), que apesar de fechar a semana no vermelho, vê suas ações ordinárias acumularem ganhos de 40,14% em março, enquanto as preferenciais já subiram 57,98%.

Para conferir o desempenho de todas as ações, acesse a ferramenta InfoMoney de altas e baixas clicando aqui.

Especiais InfoMoney:

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa