Futuros de NY voltam a subir após dia de realização de lucros; PIB nos EUA, relatório de inflação no Brasil e mais destaques

Campos Neto participa de coletiva de imprensa sobre política monetária às 11h

Felipe Moreira

Traders operando na Nyse, a Bolsa de Nova York (Michael M. Santiago/Getty Images)

Publicidade

Os mercados asiáticos e bolsas da Europa operam com baixa, enquanto os índices futuros dos Estados Unidos sobem nesta quinta-feira (21), após uma quarta-feira de realização de lucros em Wall Street.

O Dow Jones e Nasdaq caíram cerca de 1,3% e 1,5%, respectivamente, marcando as piores sessões desde outubro. A sessão de ontem interrompeu uma sequências de nove dias de avanços para ambos.

Os investidores estarão atentos aos dados de pedidos de auxílio de desemprego e ao produto interno bruto (PIB) do terceiro trimestre dos EUA, antes da leitura de sexta-feira do índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE), que é o indicador de inflação acompanhado de perto pelo Federal Reserve (Fed).

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Economistas consultados pela Reuters esperam que a economia dos EUA registre um crescimento anual de 5,2% no terceiro trimestre, enquanto a inflação PCE deverá subir 2,3% no mesmo período – o seu aumento mais lento desde o quarto trimestre de 2020.

No Brasil, o Banco Central traz o relatório trimestral de inflação (RTI), com as mais recentes projeções do banco, seguido por entrevista de Campos Neto e Diogo Guillen. Às 15h, a reunião do Conselho Monetário Nacional (CMN) poderá decidir sobre o rotativo dos cartões de crédito.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam em alta, depois que Wall Street interrompeu uma sequência de nove altas na véspera.

Continua depois da publicidade

Os investidores estarão atentos aos dados de quinta-feira sobre os pedidos de subsídio de desemprego e ao produto interno bruto do terceiro trimestre.

Os investidores também monitorarão os resultados da Nike esperados após o fechamento.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em baixa em sua maioria, após a queda de Wall Street na véspera, enquanto os investidores aguardam a leitura do produto interno bruto e os números da inflação dos EUA.

No entanto, o índice Hang Seng, de Hong Kong, reverteu as perdas anteriores, subindo 0,04% na última hora de negociação, enquanto o índice de Shanghai, da China, fechou em alta de 0,57%.

Europa

Os mercados europeus operam no vermelho após fecharem mistos na quarta-feira, com os investidores digerindo novos dados de inflação do Reino Unido que mostraram que a inflação desacelerou mais acentuadamente do que o esperado em novembro, para 3,9%, abaixo dos 4,6% em outubro.

O FTSE 100 saltou 1,3% com a notícia, atingindo uma máxima de três meses, à medida que os dados aumentam a pressão sobre o Banco da Inglaterra para cortar as taxas em 2024. Não há grandes divulgações de dados na Europa hoje.

Commodities

Os preços do petróleo sobem após abertura negativa, com investidores de olho nas tensões geopolíticas no Oriente Médio.

As cotações do minério de ferro na China registraram seu melhor dia em duas semanas nesta quinta-feira, apoiados por estoques reduzidos e expectativas de demanda chinesa robusta, apesar de uma perspectiva incerta.

Na Bolsa de Cingapura, o minério de ferro de referência para janeiro, SZZFF4, subiu 2,3%, a US$ 133,91 por tonelada, interrompendo uma sequência de três dias de perdas.

Bitcoin

2. Agenda

A agenda de hoje tem como destaque a divulgação do PIB dos EUA no terceiro trimestre, em sua terceira revisão. A expectativa do mercado é de crescimento de 5,2% em termos anualizados na comparação trimestral.

No Brasil, há a reunião do Conselho Monetário Nacional e a divulgação do relatório de inflação trimestral (RTI).

Brasil

8h: Relatório de inflação trimestral

9h: Campos Neto, tem reunião com Geraldo Alckmin, Vice-Presidente e Ministro de Estado do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Ricardo Barboza, Assessor da Diretoria de Assuntos Econômicos e Sociais da Vice-Presidência da República, Fabio Faiad Bottini, Presidente Nacional do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Natacha Gadelha Rocha, Presidente da Associação Nacional dos Analistas do Banco Central do Brasil (ANBCB), e Carlos Alberto Morais da Silva, Diretor Financeiro do Sindicato Nacional dos Técnicos do Banco Central do Brasil (SinTBacen) (fechado à imprensa)

10h: Campos Neto participa de Confraternização Anual com Jornalistas, no Edifício-Sede do Banco Central, em Brasília.
11h: Campos Neto participa de coletiva de imprensa sobre política monetária

14h30: Fluxo cambial semanal

15h: Reunião do CMN
16h: Campos Neto tem reunião com representantes do UBS BB e UBS Brasil Corretora de Câmbio CCTVM (fechado à imprensa)
20h: Jantar de Confraternização da Presidência da República, em Brasília. (fechado à imprensa)

EUA

10h30: Pedidos de seguro-desemprego semanal; consenso LSEG prevê 215 mil solicitações

10h30: PIB do 3º trimestre; consenso LSEG prevê alta trimestral de 5,2% em termos anualizados

3. Noticiário econômico

Senado aprova MP das subvenções

O plenário do Senado Federal aprovou, na quarta, o projeto de lei de conversão (PLV 20/2023) para a medida provisória que altera as regras de tributação para subvenções (MPV 1185/2023) – modalidade de incentivo fiscal concedida por Estados a empresas.

O texto, relatado pelo senador Rogério Carvalho (PT-SE), agora segue para sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A medida é uma das prioridades do ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), no esforço para cumprir a meta de zerar o déficit primário em 2023, e corria riscos de “caducar” (ou seja, perder a validade) se não tivesse sua tramitação concluída nesta semana − a última de atividades antes do recesso parlamentar.

A equipe econômica do governo estima que a iniciativa possa gerar uma arrecadação de R$ 137,9 bilhões até o fim de 2027, sendo R$ 35,3 bilhões só no próximo ano.

4. Noticiário político

 

Congresso promulga emenda constitucional da reforma tributária

O Congresso Nacional promulgou na quarta, em sessão solene, a emenda constitucional 132/2023, que institui a reforma tributária, aprovada pela Câmara dos Deputados no último dia 15. A proposta já havia sido aprovada pelo Senado em novembro.

A promulgação foi declarada pelo presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG). .

Após 30 anos de discussão, a reforma tributária simplificará a tributação sobre o consumo e provocará mudança na vida dos brasileiros na hora de comprar produtos e serviços.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR4)

A Petrobras informou que a agência de classificação de risco S&P elevou sua nota de crédito de BB- para BB, com perspectiva estável, como reflexo da melhora na nota da República Federativa do Brasil.

BRF (BRFS3)

A BRF (BRFS3) teve seu rating de crédito, em escala internacional, atualizado de “BB-” para “BB” pela agência de classificação de riscos Standard & Poor’s. A perspectiva do rating é “estável”.

Segundo comunicado, a referida alteração é consequência, principalmente, de uma revisão da perspectiva do risco soberano do Brasil feita pela mesma agência.

Localiza (RENT3)

A Localiza (RENT3) aprovou nesta quarta o pagamento aos acionistas de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor bruto de R$ 404,9 milhões. O valor bruto por ação dos proventos a ser pago é equivalente a R$ 0,382860306.

O pagamento ocorrerá no dia 15 de fevereiro de 2024.

O Conselho de Administração da Localiza também aprovou o aumento do capital social de, no mínimo R$ 69,4 milhões e, no máximo, R$172,1 milhões, mediante a emissão de ações ordinárias.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)