Futuros de NY caem às vésperas da “Super Quarta”; Caged, JOLTs e mais destaques

PIB da zona euro, da França e da Alemanha também são destaques no exterior

Felipe Moreira

(getty)

Publicidade

Os índices futuros dos Estados Unidos operam com baixa nesta terça-feira (30), às vésperas da “Super Quarta”, quando saem as decisões de política monetária tanto dos EUA quanto do Brasil. Enquanto no Brasil, a expectativa é que o Banco Central corte novamente a Selic em 50 pontos-base, nos EUA a aposta majoritária é na manutenção dos Fed Funds, atualmente entre 5,25% e 5,50%. Já as bolsas da Europa sobem, com investidores atentos aos números preliminares do produto interno bruto do quarto trimestre da Zona do Euro.

Ainda no Brasil, investidores aguardam a divulgação do Caged, com os números de geração de emprego formal de dezembro. A expectativa do consenso LSEG é de menos 372 mil.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam no campo negativo, com investidores atentos aos dados econômicos desta terça-feira sobre a habitação, o mercado de trabalho (JOLTs) e a confiança do consumidor. Estes números surgem num momento em que os participantes do mercado finalizam as suas expectativas para o anúncio da política monetária de amanhã e para a subsequente conferência de imprensa.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam majoritariamente em baixa, à medida que investidores continuam digerindo a ordem de liquidação da China Evergrande, gigante do setor imobiliário chinês. Ontem, a Justiça de Hong Kong determinou que a Evergrande seja liquidada, depois de a problemática incorporadora não conseguir reestruturar suas dívidas com credores. Negócios com ações da empresa seguem suspensos.

Europa

Os mercados europeus operam com alta, enquanto investidores ficam de olho o PIB da zona euro, da França e da Alemanha no quarto trimestre. O PIB preliminar da zona do euro subiu 0,1% na comparação anual, como previsto; já o indicador ficou estável na base trimestral, ante projeção de queda de 0,1%. Já a inflação dos preços nas lojas no Reino Unido caiu drasticamente em janeiro, atingindo a taxa mais baixa em quase dois anos, em meio a fortes descontos dos varejistas no período do Natal, mostraram novos dados nesta terça-feira.

Continua depois da publicidade

Commodities

Os preços do petróleo operam com leve baixa, enquanto as crescentes tensões geopolíticas no Oriente Médio continuaram a alimentar as preocupações com a oferta.

As cotações do minério de ferro na China fecharam no vermelho, uma vez que as preocupações com o setor imobiliário chinês contrariaram o otimismo dos esforços recentes do país para conter uma crise cada vez mais profunda e reforçar a confiança do mercado. O minério de ferro de referência de março, na Bolsa de Cingapura, caía 0,21%, a US$ 135,15 a tonelada.

Bitcoin

2. Agenda

A agenda desta terça-feira traz o Caged, com os números de geração de emprego formal de dezembro. A expectativa do consenso LSEG é de menos 372 mil. Na Zona do Euro, sai o PIB do 4º trimestre de 2023, com consenso LSEG prevendo baixa de 0,1% na comparação com trimestre anterior.

Brasil

8h: IGP-M de janeiro; consenso LSEG prevê alta de 0,26%

8h25: Boletim Focus semanal

10h: Primeira sessão da reunião do Copom

14h: Caged de dezembro

EUA

11h: Confiança do consumidor de janeiro

11h: Índice de preços de imóveis

12h: Ofertas de emprego JOLTs

18h30: Estoques de petróleo (API) semanal 

Zona do Euro

7h: PIB do 4º trimestre de 2023; consenso LSEG prevê baixa de 0,1% na comparação com trimestre anterior

7h: Confiança do consumidor de janeiro

3. Noticiário econômico

Déficit resultou de quitação de precatórios e de acordo com governadores, diz Haddad

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse na última segunda que o resultado das contas do Governo Central, cujo déficit em 2023 foi de R$ 230,535 bilhões, ou seja, 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB), foi resultado da decisão do governo federal de pagar os precatórios (dívidas da União com trânsito em julgado) e do acordo feito com governadores a respeito do ICMS sobre combustíveis.

4. Noticiário político

Debate sobre meta que está acontecendo neste momento é com o Congresso, diz Haddad

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse na segunda-feira, 29, que o debate sobre o cumprimento da meta fiscal em 2024 será trabalhado com o apoio do Congresso Nacional e do Poder Judiciário. Haddad reiterou que o Executivo trabalha em conjunto com os demais Poderes e afirmou que o governo manterá o diálogo com o Judiciário na forma da lei, nos tribunais, colocando o ponto de vista do Executivo, e que a discussão com o Congresso se dará mais no sentido de saber onde serão buscados os recursos para equilibrar a política fiscal.

5. Radar Corporativo

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) produziu 89,4 milhões de toneladas (Mt) métricas de minério de ferro no quarto trimestre de 2023 (4T23), o que representa um avanço de 11% na base anual.

Gol (GOLL4)

A B3 excluirá as ações da Gol Linhas Aéreas Inteligentes S.A, negociadas sob o ticker GOLL4, de todos os seus índices, informou a operadora da Bolsa na noite de segunda. “A Gol terá seus títulos excluídos dos índices IBOV, IBRA, IBXX, ICO2, IDVR, IGCT, IGCX, ITAG, IVBX e SMLL ao seu preço de fechamento após o encerramento do pregão regular” de 30 de janeiro de 2024, disse a operadora da bolsa brasileira.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)