Erro

Fundação Litecoin lamenta erro por fake news sobre Walmart

“Tentamos o nosso melhor para não tuitar fake news e, desta vez, realmente ‘pisamos na bola’”, disse Charlie Lee

Litecoin

(Bloomberg) — A Fundação Litecoin reconheceu o erro depois que um de seus funcionários retuitou um comunicado falso sobre uma parceria com o Walmart, disse o diretor-gerente da organização.

“Tentamos o nosso melhor para não tuitar fake news e, desta vez, realmente ‘pisamos na bola’”, disse Charlie Lee, criador do litecoin e diretor-gerente da fundação, em entrevista ao programa “Bloomberg Technology”. “Nego que tenha algo a ver conosco e faremos o possível para descobrir o responsável, e impediremos que notícias falsas se espalhem.”

Walmart e GlobeNewswire, distribuidora de comunicados de imprensa, estão investigando o anúncio fraudulento divulgado na manhã de segunda-feira que vinculou a varejista a um suposto acordo com o litecoin. O anúncio foi rapidamente identificado como falso, embora não antes de causar um rápido salto do litecoin e de outras criptomoedas. O litecoin caía 1,2% na terça-feira às 8h52 em Hong Kong, e acumula perdas de cerca de 20% nos últimos nove dias.

A Fundação Litecoin é uma organização sem fins lucrativos sob o comando de Lee e tem como foco o avanço do token ponto a ponto (P2P) e do projeto de software de código aberto.

“Acordei e vi que o Walmart estava aceitando o litecoin. Pensei: ‘Uau, isso é incrível’, o que acabou sendo falso”, disse Lee sobre o incidente na segunda-feira. “Não tínhamos uma parceria”, afirmou, acrescentando que qualquer pessoa pode começar a aceitar o litecoin sem ter que falar primeiro com a organização.

As partes envolvidas agora tentam descobrir como os eventos ocorreram.

Não há muito que a Fundação Litecoin possa fazer sobre a divulgação de notícias falsas por terceiros, disse Lee durante a entrevista à Bloomberg TV, acrescentando que comunicados de imprensa fabricados também acontecem no mercado acionário.

Lee disse que o litecoin “é bastante usado para pagamentos”, embora não seja tão popular quanto o bitcoin. Ele estima que existam potencialmente centenas de milhares de comerciantes que apoiam a moeda.

Aproximadamente US$ 3 bilhões em litecoins são enviados todos os dias – nem tudo para pagamentos -, mas grande parte desse valor é usado para transações, estimou. Desde que o litecoin foi criado há 10 anos, mais de US$ 1 trilhão foram enviados pela rede, o que “mostra que o litecoin está realmente sendo usado e é muito popular”.

PUBLICIDADE

Invista nos fundos de criptomoedas mais acessíveis do mercado: abra uma conta gratuita na XP!