Conteúdo Patrocinado
Oferecido por

Empresas criam soluções para ajudar a cadeia durante a crise do Coronavírus

A pandemia causada pelo novo coronavírus apresentou um cenário econômico bem diferente daquele previsto no começo de 2020.

A expectativa era de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), aumento do consumo e diminuição da taxa de desemprego. Porém, a crise sanitária causada pela expansão da COVID-19 acabou causando também uma crise econômica, obrigando as empresas a revisarem todo o seu planejamento para encarar esse desafio e tentar manter-se ativas mesmo durante a quarentena.

Ao analisar o cenário econômico de forma mais ampla, as notícias não parecem muito animadoras no curto prazo.

Temos uma previsão de queda no PIB de pelo menos 4%, segundo analistas do mercado, e expectativa de aumento do desemprego para acima de 17% ao final do ano, de acordo com o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas.

PUBLICIDADE

Com isso, cresce a importância das empresas em se preocuparem com a cadeia como um todo, a fim de ajudarem parceiros e clientes e, dessa forma, tentar minimizar os impactos diante da crise atual.

Uma dessas iniciativas é da Fretebras, empresa com 12 anos de mercado, que faz a ponte entre empresas e motoristas para mapear os caminhões mais próximos da carga – de acordo com tipo de produto, capacidade do veículo e tempo para entrega – para que seja feita a contratação do caminhoneiro disponível para realizar o frete.

A companhia criou uma ferramenta para cotação de fretes e está viabilizando maneiras para ajudar toda a cadeia que depende de frete e logística na operação.

De forma gratuita, as empresas de todos os setores (indústrias, comércios e distribuidoras) podem cotar seus fretes de forma simples e rápida com a base de clientes da própria FreteBras. A ferramenta de simulação pode ser acessada clicando aqui.  

Desta maneira, os clientes da FreteBras tendem a conseguir mais contratos de fretes por parte dessas empresas e minimizam o risco de ter a operação muito afetada pelo coronavírus.

Em contrapartida, as companhias ganham agilidade e preço competitivo ao cotar fretes e os transportadores da base da FreteBras ganham novos serviços.

PUBLICIDADE

O transporte terrestre de carga, setor responsável pela movimentação por cerca de 65% de todos os produtos que circulam pelo país, sente os efeitos das medidas de isolamento e da queda da atividade econômica como toda a economia brasileira.

O uso da tecnologia é um aliado da cadeia na tentativa de reduzir esses danos da crise.

Com uma base de 9 mil clientes e mais de 400 mil caminhoneiros cadastrados no serviço, os serviços da FreteBras conseguem reduzir os custos logísticos das empresas em até 30%, segundo estimativas do mercado.

Quer saber mais sobre a FreteBras e garantir 15 dias grátis para sua empresa? Clique aqui!

Importante: A publicação acima é um conteúdo patrocinado, sendo que a Infostocks Informações e Sistemas Ltda. (“InfoMoney”) não tem qualquer responsabilidade pelo conteúdo e informações disponibilizadas, não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações, não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. O autor ou empresa responsável pelo conteúdo estão indicados na própria publicação.