Fluxo de veículos em estradas com pedágio cai 0,4% em agosto ante julho, mostra ABCR

Dados de agosto, na margem, apontam queda do fluxo total após cinco meses consecutivos de crescimento

Estadão Conteúdo

Publicidade

O fluxo de veículos em estradas com pedágio caiu 0,4% em agosto, em relação a julho, em série com ajuste sazonal, de acordo com dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e da Tendências Consultoria Integrada.

O recuo reflete queda de 0,5%, na mesma base, no segmento de veículos leves, contra crescimento de 1,2% de veículos pesados.

Na comparação com agosto de 2022, o fluxo total de veículos, porém, cresceu 4,4%, com altas em leves (4,4%) e pesados (4,5%).

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Os analistas Thiago Xavier e Davi Cardoso, da Tendências, ponderam que os dados de agosto, na margem, mostram queda do fluxo total nas praças pedagiadas após cinco meses consecutivos de crescimento.

Como a queda foi concentrada em veículos leves, eles avaliam que, do ponto de vista sazonal, o indicador captou a saída da contribuição positiva das férias de julho, “cuja intensidade superou os anos anteriores, dada a maior segurança sanitária e o contexto favorável ao consumo das famílias”.

A perda de ritmo, emendam, também é influenciada por limitadores do consumo, “tais como os elevados níveis de endividamento e de inadimplência, além do menor ritmo de expansão da geração de vagas no mercado de trabalho”. Eles ressaltam que o tráfego de leves segue em níveis historicamente altos, superado apenas pelo pico atingido no mês anterior.

Continua depois da publicidade

O fluxo total de veículos em estradas com pedágio acumula crescimentos de 5,9% em 2023 e de 4,7% nos últimos 12 meses, indica a ABCR. Nestas métricas, os veículos leves registram avanços de 7,4% e 5,8%, respectivamente, e os pesados, de 1,7% e 1,3%.peda

Estados

Em São Paulo, o fluxo total de veículos caiu 0,8% em agosto ante julho, com queda de 0,4% de leves, mas crescimento de 0,6% de pesados. Na comparação com agosto de 2022, o trânsito total de veículos cresceu 4,8%, com altas de leves (5,0%) e pesados (4,4%).

No acumulado do ano, o fluxo total de veículos cresce 6,5% nas estradas paulistas, com altas de 7,8% de leves e 2,1% de pesados. Em 12 meses, o trânsito total de veículos avança 5,5%, com altas de 6,5% de leves e 2,1% de pesados.

No Rio de Janeiro, o fluxo de veículos caiu 0,6% na margem em agosto, com queda de leves (-0,8%) e alta de pesados (0,4%). Na comparação com o mesmo mês de 2022, o trânsito de veículos cresceu 3,2%, com altas de leves (2,9%) e pesados (4,3%).

O fluxo total de veículos no Estado acumula altas de 4,2% em 2023 e 2,8% em 12 meses. Nestes períodos, o fluxo de veículos leves cresceu 4,9% e 3,3%, respectivamente, e o de pesados, 0,9% e 0,4%.