Cassado

Ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi é expulso do Senado italiano

Após ser condenado à prisão e perder seus direitos políticos em agosto, político perdeu seu mandato após votação no Parlamento nesta quarta-feira

SÃO PAULO – O Senado italiano cassou nesta quarta-feira (27) o mandato de senador do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi após votação realizada no parlamento. Em agosto, o político foi sentenciado pelo Supremo Tribunal da Itália a quatro anos de prisão por fraude fiscal, perdendo também seus direitos políticos por seis anos.

A decisão foi tomada peloa maioria da Câmara, que rejeitou os nove projetos de lei apresentados por diversos senadores aliados do magnata para que não fosse aplicada a chamada Lei Severino, medida criada no governo do ex-premiê Mario Monti, que determina que seja expulso do Parlamento todos os condenados a penas superiores a dois anos de prisão.

Apesar de não poder ser eleito pelos próximos seis anos por causa de sua condenação, Berlusconi afirmou antes da votação que a derrota não iria significar o fim da sua carreira política. Na véspera, ele ainda anunciou que seu partido, o Forza Italia, estava retirando o apoio ao governo do premiê Enrico Letta.

O resultado da votação não trouxe surpresa, principalmente após a esquerda e o Movimento Cinco Estrelas, do humorista Beppe Grillo, anunciarem que realizariam um voto conjunto.

Berlusconi diz que os magistrados italianos, que o acusam de vários crimes, dentre eles fraude fiscal e de ter mantido relações sexuais com uma menor, são uma ferramenta da oposição de esquerda. Por várias vezes, ele afirmou que seus problemas judiciais fazem parte de um “golpe de estado” que tem como objetivo eliminar o principal líder do bloco conservador italiano.