Perspectivas

EUA x Irã, inflação e relatório de emprego: o que acompanhar na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após apagar a euforia que acompanhava o mercado desde o fim do ano passado, os investidores entraram em clima de cautela diante da tensão criada entre Estados Unidos e Irã, o que deve guiar o humor das bolsas nos próximos dias.

O dólar subiu e as bolsas caíram depois que o presidente Donald Trump autorizou um ataque que matou o chefe da Guarda Revolucionária iraniana, Qassem Soleimani.

Aprenda a investir na bolsa

Apesar da tensão inicial, o estresse diminuiu, mas os investidores seguirão de olho nas movimentações na região em meio à declarações dos dois governos e a instabilidade no Oriente Médio.

Ainda no exterior, haverá uma bateria importante de dados nos EUA, com destaque para o relatório de emprego de dezembro, na sexta-feira. Dados compilados pela Bloomberg apontam uma estimativa de criação de 158 mil postos de trabalho, contra dado anterior de 266 mil.

Na China, o PMI Caixin de serviços sai ainda durante este fim de semana e pode movimentar o mercado na segunda-feira. Ainda na semana, os investidores acompanham os números de inflação na quarta-feira.

Agenda doméstica

No Brasil, o principal indicador da próxima semana será o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o dado oficial de inflação do País, que sai na sexta-feira.

A agenda ainda conta com outros números de inflação, como o IGP-DI e parciais do IGP-M, IPC-S e IPC-Fipe, que chamam atenção após alguns dados recentes mostrarem uma menor pressão da alta dos alimentados liderada pelo preço da carne.

Completando o calendário de indicadores, a produção industrial brasileira de novembro sai na quinta e pode ajudar a balizar as expectativas de crescimento do País.

PUBLICIDADE

Clique aqui para conferir a agenda completa de indicadores.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações