Criptoativos

Ethereum e Solana batem máximas, Cardano fica para trás e mais assuntos que vão movimentar o mercado de criptos hoje

Altas já refletem expectativa por qual plataforma ganhará a disputa pelo protagonismo no metaverso

Por  Paulo Alves -

SÃO PAULO – Em dia de estabilidade para o Bitcoin (BTC), que segue operando na faixa dos US$ 63 mil, são o Ethereum (ETH) e seus rivais que avançam e rompem novos topos históricos com a expectativa de que um desses protocolos será líder para a construção de apps para o metaverso.

O Ethereum, principal sistema operacional para contratos inteligentes do mundo, atingiu nova máxima de US$ 4.634 na noite de terça-feira (2) e é negociado nesta manhã a US$ 4.597, um salto de 3,5% em 24 horas e valorização que passa de 10% na semana.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

No entanto, o principal destaque entre essas tecnologias vai para a Solana (SOL), que sobe 13% para um novo recorde de US$ 234 na manhã de hoje. Com isso, a criptomoeda patrocinada pela corretora americana FTX ultrapassa a Cardano (ADA) no ranking global por valor de mercado, assumindo a quinta posição.

A Solana é a rival do Ethereum que mais cresce atualmente, na esteira da empolgação em torno de jogos imersivos que escolhem a plataforma por suas vantagens de custo e agilidade na execução de smart contracts. A aposta do momento é o Genopets, jogo que promete recompensar usuários que mantêm “um estilo de vida ativo”.

Outra plataforma de contratos inteligentes que registrou máxima foi a Polkadot (DOT), que acumula mais de 13% de alta na semana enquanto investidores esperam por um leilão de redes auxiliares chamadas parachains.

Projetos que rodam no Ethereum também acompanham a alta, como é o caso da exchange descentralizada (DEX) Loopring (LRC), que dispara mais de 37% hoje em meio a rumores de que ela será escolhida para negociar NFTs da GameStop, empresa que protagonizou o episódio de short squeeze na bolsa americana em janeiro deste ano com ajuda de usuários do fórum Reddit e do app de negociações Robinhood.

Na ponta perdedora, o resultado mais expressivo é o da Decentraland (MANA), que cai cerca de 12% após rali impressionante que ainda mantém sua alta semanal em 248%.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h02:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 63.147,02-0,1%
Ethereum (ETH)US$ 4.597,13+3,5%
Binance Coin (BNB)US$ 553,72+0,9%
Solana (SOL)US$ 234+12,4%
Cardano (ADA)US$ 2,10+6,1%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Loopring (LRC)US$ 1,44+37,1%
Arweave (AR)US$ 78,41+31,6%
Maker (MKR)US$ 2.954,65+16,4%
Solana (SOL)US$ 234+12,4%
Crypto.com Coin (CRO)US$ 0,253379+11,4%

As criptomoedas com as maiores baixas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Decentraland (MANA)US$ 2,85-12,5%
Enjin Coin (ENJ)US$ 2,84-12,1%
Safemoon (SAFEMOON)US$ 0,00000422-11,9%
Chiliz (CHZ)US$ 0,461331-8,9%
Celsius Network (CEL)US$ 4,01-8%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 63,71-1,71%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 83,3-0,83%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 75,3+0,4%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 21,94-2%
QR Ether (QETH11)R$ 18,14-0,6%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quarta-feira (3):

Microsoft e Nike se preparam para investir em metaverso

Não são só os projetos de cripto que reagem à expectativa pelo metaverso após o anúncio de que o Facebook passou a se chamar Meta. As gigantes de tecnologia, Microsoft, e do varejo, Nike, se mexem para participar da novidade.

Com planos mais concretos, a criadora do Windows anunciou um serviço chamado Dynamics 365 Connected Spaces que servirá de ponte entre os produtos de Xbox e a ferramenta de comunicação Microsoft Teams, que serviria de porta de entrada para o metaverso da empresa.

“O Metaverso nos permite incorporar a computação ao mundo real e incorporar o mundo real à computação. Trazendo presença real para qualquer espaço digital. O mais importante é que podemos trazer nossa humanidade conosco e escolher como queremos experimentar este mundo ”, disse o CEO da Microsoft, Satya Nadella.

Já a Nike não chegou a divulgar nada oficial, mas informações de bastidores mostram que a marca não deve ficar de fora do que vem sendo chamado de Nova Era da Internet. Uma delas envolve o registro do slogan “just do it” para uso “em mundos virtuais online.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, a companhia abriu novas vagas nos EUA para profissionais de design que terão “papel fundamental na redefinição de nosso mundo digital, conduzindo-nos ao metaverso”.

SEC adia mais uma vez resposta sobre ETF de Bitcoin “físico”

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês) adiou mais uma vez a resposta sobre a aprovação de um ETF que rastreia os preços do Bitcoin no mercado à vista. O pedido da Valkyrie para lançar um fundo de índice que de fato adquire a criptomoeda ficou para janeiro de 2022.

A SEC afirmou novamente que precisa de mais tempo para decidir se aprova ou recusa o produto. É a terceira vez que a decisão foi adiada – antes, em junho e agosto. “A Comissão está estendendo o período de tempo para aprovação ou desaprovação da mudança de regra proposta por mais 60 dias”, disseram os reguladores em nota.

O ETF em questão é diferente dos aprovados nos EUA em outubro, como os da ProShares e da própria Valkyrie, que oferecem exposição ao mercado futuro. Produtos do tipo não vistos como ideais para investir em Bitcoin por conta da rolagem mensal dos contratos, chamada de contango, que acaba corroendo uma parcela dos ganhos.

O ETF de Bitcoin “físico” da Valkyrie é apenas um dos que estão pendentes de avaliação pela SEC. No dia 14 de novembro, vence também o prazo de um pedido da VanEck para um produto similar, que oferece exposição à criptomoeda no mercado à vista. Este, no entanto, também poderá ser adiado.

Paraguai pode virar polo de mineração de Bitcoin

O Paraguai poderá se tornar um dos países de destino de mineradores de Bitcoin que saíram da China após banimento da atividade pelo governo local em maio deste ano.

A energia elétrica representa o principal custo operacional para mineração de criptomoedas, o que faz do Paraguai uma possível alternativa a países como o Cazaquistão, conhecido por oferecer energia barata. O vizinho do Brasil, no entanto, também deverá oferecer soluções de energia renovável, algo que vem sendo exigido pela indústria este ano e que virou o principal diferencial dos EUA para atrair empresas do setor.

A empresa chinesa de mineração Future Fintech foi convidada para instalar suas operações no país sul-americano e confirmou que está considerando a proposta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Trabalharemos com nosso consultor local para revisar a energia hidrelétrica e os recursos de energia limpa do Paraguai, os locais para o desenvolvimento de uma fazenda de mineração e o tratamento político preferencial que podemos receber por nosso investimento de capital”, disse a companhia em nota.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

Compartilhe